Conecte-se

FacebookTwitterInstagram

Florianópolis – Os primeiros 100 dias da nova gestão da Polícia Civil foram marcados por um ritmo forte de investigação e atuação nas 460 unidades do Estado, a conquista da autonomia institucional e financeira, e um forte investimento no processo digital de tramitação de documentos internos. Desde o último dia 18 de março, a Polícia Civil está totalmente integrada ao SGP-e (Sistema de Gestão de Processos Eletrônicos) adotado pelo Governo do Estado para eliminar a circulação de documentos e processos impressos no Executivo Estadual.

“Nosso ritmo de trabalho tem sido intenso desde o primeiro dia para fazer com que a Polícia Civil irá cumpra a sua missão e deixe de ser importante para ser imprescindível nas ações do Estado”, afirma o delegado-geral Paulo Norberto Koerich.

TJ na Acadepol 97

Visita do presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Rodrigo Collaço, e desembargadores à Acadepol (15/2/2019)

Na área de inovação, um dos mais importantes do governo, a Polícia Civil já colocou em prática nesse período, além da tramitação digital de documentos, a integração do depoimento audiovisual com o SISP, gerando economia de recursos e agilidade no trabalho de investigação, e adesão ao INTEGRA, nova plataforma digital para a unificação dos bancos de dados e dos boletins de ocorrências das polícias Militar e Civil.

O delegado-geral salienta ainda a importância da Portaria 012 de 10 de janeiro de 2019 que subdelega ao delegado-geral atribuições até então de responsabilidade da SSP. “É uma data importante, porque restituiu autonomia administrativa à Polícia Civil e reforça a orientação do governador em fortalecer as instituições policiais do Estado”, destaca.

Os primeiros 100 dias de governo marcaram ainda a reativação da COPE – Coordenaria de Operações Policiais Especiais, cujos integrantes já estão em fase de treinamento na Acadepol (Academira da Polícia Civil), com formatura nos próximos dias.

ACADEPOL FORMATURA 22

Formatura da primeira turma da pós-graduação da Acadepol em 14 de março de 2019

Mais qualidade na formação

O dia 14 de março ficará marcado na história da PCSC como um divisor de águas na atuação da Acadepol. Nesse dia, foi realizada a cerimônia de formatura da primeira turma de pós-graduandos no curso de Gestão de Segurança Pública e Investigação Criminal Aplicada.

A certificação de um curso completamente vinculado à Acadepol é de grande importância para suprir a constante demanda por aperfeiçoamentos na Segurança Pública de Santa Catarina. Segundo o delegado André Luiz Bermudez, coordenador de Assuntos Pedagógicos da instituição, a existência de um ambiente formado apenas por policiais permite um espaço de discussão essencial para o desenvolvimento especificidades da profissão. "É uma oportunidade não só de consumir, mas também de produzir conhecimento", explica.

A Acadepol também promoveu no período cursos de Adestramento para Cães e Condutores, Capacitação para Atuação na Segurança de Dignitários, Interceptação Telefônica Integrada, Capacitação BO Integrado, com mais de 400 alunos participantes.

Parcerias

“É a primeira vez que o MPT-SC recebe a visita de dirigentes da Polícia Civil para tratar de temas comuns e discutir parcerias e convênios”. As palavras de Procuradora-Chefe do MPT-SC (Ministério Público do Trabalho), Quézia de Araújo Duarte Nieves Gonzalez, classificaram o dia 23 de janeiro como um “divisor de águas” durante a reunião do delegado-geral Paulo Koerich e diretores da PCSC ao órgão.

MPT 9

Visita da diretoria da Polícia Civil de Santa Catarina ao Ministério Público do Trabalho (23/01/2019)

É um registro importante das ações da nova gestão em buscar parcerias e discutir a Segurança Pública com os demais Poderes. O mesmo ato de visitar o MPT-SC ocorreu no Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Ministério Público de Santa Catarina, Polícia Federal e reuniões com entidades de classe como a Adepol (Associação dos Delegados de Polícia) Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis), Aepol (Associação dos Escrivães da Polícia Civil) e da Apsipol (Associação dos Psicólogos da Polícia Civil).

Combate ao crime organizado

Uma tonelada de droga apreendida, 560 armas retiradas de circulação e 4.122 presos em flagrante. São alguns números dos três primeiros meses do ano. Resultado de operações diárias dos policiais civis no combate ao crime, cumprimento de mandados de busca e apreensão, mandados de prisão e prisões em flagrante.

As Divisões Especializadas da DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) tiveram importante atuação no combate às organizações criminosas, desde o tráfico, roubo e desvio de cargas e veículos, caso da Proditor que desmantelou uma quadrilha e prendeu seus líderes, que estavam foragidos, em pleno aeroporto de Curitiba, e fraudes contra o sistema financeiro.

DRR Monteiro 1

Apreensão de 300 quilos de maconha pela DRR (Divisão de Repressão a Drogas) da DEIC (15/03/2019)

A Polícia Civil integrou também operações nacionais como a Luz da Infância de combate à pedofilia, e Ágata em conjunto com o Exército Brasileiro no Oeste do Estado, com ênfase à proteção de fronteira.

Outras operações especiais foram destaque nesse período. Em janeiro, Intramuros II (Palhoça) e Perda Total (Lages); em fevereiro, Carne Limpa (Tubarão), Zero Quilômetro (Joinville), Mãos Dadas (Florianópolis), Fish (São José) e Carnaval Mais Seguro (Laguna); em março, Urutau (Joinville), Armagedon (Araranguá), Corrida Maluca (Joaçaba), Melione (Papanduva) e Sequentia (Blumenau).

 

Inovação

Integração do depoimento audiovisual com o CISP, gerando economia de recursos e agilidade no trabalho de investigação.

Reativação da COPE – Coordenaria de Operações Policiais Especiais – com curso de formação em andamento na Acadepol

Sistema INTEGRA - nova plataforma digital para a unificação dos bancos de dados e dos boletins de ocorrências das Polícias Civil e Militar.

Novo sistema de trâmite de documentos da área de Inteligência aumentando a segurança das informações compartilhadas

 

Transparência

Integração com demais poderes – Judiciário, Ministério Público, Polícia Federal, MPT – para estabelecer parcerias e apresentar a Polícia Civil e seus diretores

Delegacia Geral entregou primeiros portes de arma a policiais civis aposentados

Visita a todos os departamentos da DGPC e DPGF, além de DRPs, dos novos gestores da PCSC

 

Eficiência

Resgate da autonomia administrativa e financeira

Maior produtividade durante a Operação Veraneio

 

Qualidade

Formatura da primeira turma de Pós-Graduação da Acadepol em Gestão de Segurança Pública e Investigação Criminal Aplicada

Valorização da Acadepol como instituição de Ensino Superior – Cursos de “Segurança de Dignitários”, “Adestramento de Cães e Condutores”, “Capacitação de BO Integrado”, “Organização de Eventos, Cerimonial e Protocolo Aplicados à Polícia Judiciária”, “Interceptação Telefônica Aplicada”.

Ampliação do sistema de audiovisual com distribuição de novos equipamentos para atender todas as delegacias de comarca do Estado.