Conecte-se

FacebookTwitterInstagram

Logo Fundo preto

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Araquari, com apoio da Delegacia de Homicídios de Joinville, desarticulou na manhã desta quarta-feira (4) uma associação criminosa que receptava veículos, objetos de crime, e os desmanchava para vender as peças.

Após receber denúncia sobre um local no qual pessoas estariam desmanchando um veículo, a equipe de policiais de Araquari, contando com apoio de policiais da Delegacias de Homicídios de Joinville se deslocou até o local indicado e verificou a procedência da denúncia. No local havia câmeras para observar a chegada das pessoas.

Depois de se certificar que havia pessoas desmanchando um veículo, os policiais entraram no local e abordaram dois homens em um barracão, e uma mulher que estava na residência.

O veículo que estava sendo desmontado foi identificado, sendo objeto de furto. Ainda, outras peças de veículos estavam espalhadas pelo local e foram identificados ao menos outros três veículos desmanchados. Um dos homens presos admitiu que vendia as peças pela internet. O grupo já possuía registros policiais pelos crimes de receptação e adulteração de sinal de veículo automotor.

Todos foram conduzidos à delegacia de Araquari e autuados pelos crimes de receptação e associação criminosa. Depois, foram encaminhados à Unidade Prisional Avançada onde ficarão à disposição do Judiciário.

WhatsApp Image 2019 12 02 at 11.59.50

Cinco pessoas foram presas pela Polícia Civil suspeitas de furto de energia elétrica na Praia do Ervino, em São Francisco do Sul. Entre os presos estão três comerciantes. Foi na tarde de sexta-feira (29).

Em uma ação conjunta com a Celesc ficou constatado que os autores conectaram a fiação do poste de fornecimento de energia elétrica diretamente ao interior de estabelecimentos comerciais e sem passar os fios pelo medidor. A fraude é conhecida como gato, por meio da qual vinham subtraindo para si há longo período de tempo  energia elétrica, conforme informou o delegado Rafaello Ross.

“A prática ilícita por meio de ligação direta do poste até o comércio ou residência coloca em risco o sistema elétrico dos moradores da região, bem como a vida da pessoa que fez a instalação e das que circulam pelo local, além de encarecer a tarifa dos demais usuários”, observa o delegado. Os presos foram colocados em liberdade mediante o pagamento de fiança que chegou a R$ 10 mil e responderão pelo crime de furto de energia elétrica.

27.11.2019 Drogas e dinheiro em Joinville

Uma denúncia anônima de tráfico de drogas recebida pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil e encaminhada à Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Joinville levou à apreensão de drogas, dinheiro, simulacro e pássaros silvestres.

O trabalho da Polícia Civil, por meio da Diretoria de Inteligência e da DIC de Joinville resultou em grande apreensão de drogas sintéticas, dinheiro do tráfico, simulacro e pássaros silvestres no Residencial Trentino, no Bairro Boehmerwald, nesta terça-feira (26) em Joinville. A denúncia anônima dava conta de que no apartamento denunciado havia drogas e armas armazenadas pertencentes à organização criminosa.

De posse das informações, policiais civis se deslocaram para o endereço. No apartamento onde reside um casal, os policiais localizaram grande quantidade de drogas sintéticas, sendo 2,1 mil comprimidos de ecstasy, seis saquinhos com cristais de MDMA, dois invólucros de “crack”, um invólucro de cocaína, uma réplica de arma de fogo, balança e R$ 18.308,00.

WhatsApp Image 2019 11 26 at 11.54.58

A Delegada Regional de Joinville, Tânia Harada, foi homenageada na última sessão da Câmara de Veadores Mirim de Joinville. O ato aconteceu no encerramento dos trabalhos da 16ª Legislatura da Câmara Mirim 2019, na segunda-feira (25), em proposição do vereador mirim Gabriel Nascimento.

A delegada recebeu um certificado pelo trabalho a frente da 2ª DRP de Joinville e o empenho em desempenhar as funções com excelência. “Sem palavras para te agradecer. O valor do seu reconhecimento é muito mais importante do que você imagina! Que sua trajetória seja linda, que a vida lhe reserve o melhor, que seu talento seja muito bem aproveitado e que seus sonhos sejam alcançados”, agradeceu a delegada ao vereador mirim.

Para Matérias sem foto

A Delegacia de Homicídios (DH) de Joinville concluiu na tarde desta segunda-feira (25) a investigação de um sequestro, cárcere privado, tortura e morte de um adolescente de 17 anos, no dia 24 de outubro de 2018, no bairro Jardim Paraíso.

O motivo do crime está relacionado à guerra entre facções criminosa travada no bairro, nos últimos anos. A vítima foi torturada e morta após os autores desconfiarem se tratar de membro de facção rival, tendo partes de seu corpo sido mutiladas durante horas de cárcere privado e tortura.

A ordem para execução da vítima circulou entre vários membros da facção investigada, sendo possível identificar a cadeia de comando e condutas que concorreram para a morte de pelo menos cinco faccionados. Quatro deles tiveram a prisão efetivada na sexta-feira (22) e estão presos no presídio local. Um dos investigados, porém, segue em liberdade e diligências para sua captura estão sendo realizadas pela DH.