Conecte-se

FacebookTwitterInstagram

cbe781f9 b350 4125 a37e bbc472e53b30

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Sangão, no sul do estado, participou na noite desta quinta-feira (2) de uma ação conjunta com a Polícia Militar, Vigilância Sanitária e Defesa Civil e interditou três bares por descumprimento ao decreto municipal de prevenção ao contágio da Covid 19.

Os estabelecimentos interditados estavam recebendo clientes após as 18 horas, o que não é permitido pelo decreto.

Em um dos bares, no centro da cidade, havia quase dez pessoas em seu interior. Os proprietários vão responder a um Termo Circunstanciado por infringir determinação do poder público, destinada a impedir a introdução ou propagação de doenças contagiosas, conforme prevê artigo 268 do Código Penal.

DSC 0032 3 1

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Sangão, sul do estado, identificou e prendeu na tarde desta terça-feira(30) o quarto envolvido em um roubo a uma motorista de aplicativo.

O crime aconteceu na noite do último dia 18 de junho. Na ocasião dois casais de Tubarão solicitaram o serviço por meio de um aplicativo, no bairro São João, e pediram uma viagem até Jaguaruna.

Ao chegar na cidade, o grupo anunciou o assalto. A motorista foi colocada no porta-malas do carro. Os criminosos passaram a ser acompanhados por uma viatura da PM e rumaram para Sangão, onde acabaram abandonando o veículo com a motorista ainda no porta-malas. A vítima foi resgatada pela Polícia Militar, apenas com ferimentos leves.

Na sequência, várias viaturas da PM fizeram um cerco nas proximidades do trevo do bairro Morro Grande e prenderam duas mulheres e um homem em flagrante. O quarto envolvido fugiu e foi localizado na tarde desta terça-feira. O grupo já está no Presídio de Tubarão, à disposição da Justiça.

WhatsApp Image 2019 10 18 at 17.07.05

O Tribunal do Júri condenou a 50 anos de prisão um casal acusado de torturar e tentar matar a filha de apenas dois meses. O crime aconteceu entre os meses de maio e julho de 2018, em Capivari de Baixo, no Sul do Estado, e foi investigado pela Polícia Civil. O Conselho de Sentença, representado por sete jurados, reconheceu parcialmente a culpabilidade do casal, e o juiz-presidente da sessão sentenciou o casal a penas privativas de liberdade que juntas somam os 50 anos de prisão.

A motivação do crime, conforme apurado nas investigações, envolvia desconfiança e suspeita de traição por parte do pai da criança, que não aceitava o fato de ela apresentar cor da pele mais clara que a do casal, motivo pelo qual castigava severa e constantemente a criança com socos, pontapés e cotoveladas.

A criança deu entrada em um hospital da cidade de Tubarão quatro vezes, em curto espaço de tempo. Ela apresentava sinais de convulsão, sangramento na boca, afundamento craniano e lesões nos braços, pernas e costas, despertando nos médicos suspeitas de que as lesões eram decorrentes de agressões domésticas dolosas.

O Conselho Tutelar foi acionado e levou a denúncia à Polícia Civil de Capivari de Baixo, que agiu rápido. O pai da criança foi preso por crime de tentativa de homicídio. Desde então, o homem se encontrava preso preventivamente. No decorrer do processo, a mãe da criança também foi acusada pelos crimes de tortura-castigo e homicídio qualificado na forma tentada, porque deixou a filha sofrer tais crimes, sem informar a autoridade para protegê-la. O casal está no Presídio de Tubarão à disposição da Justiça.

ee29c9a3 e3dd 4b3b 9994 f7541825b34c

A Polícia Civil identificou os três homens que efetuaram disparos em série que atingiram diversas residências na madrugada deste domingo (28) em Gravatal, no Sul do Estado. A ação teve o apoio da Polícia Militar de Gravatal e Armazém.

As investigações começaram, ainda na madrugada, com a análise das imagens de câmeras de segurança. Foi através delas que os policiais conseguiram identificar o veículo de onde partiram os disparos. O carro foi localizado em um bairro próximo ao centro. Foi também através das imagens que foi possível chegar à residência e ao proprietário do veículo.

Ainda durante a noite e madrugada, a busca foi deferida pelo magistrado de plantão após parecer favorável do Ministério Público da Comarca de Armazém. Durante o cumprimento das buscas foi feita apreensão do veículo envolvido no crime, bem como a identificação dos três autores. Foram apreendidas, ainda, pequenas porções de maconha e alguns objetos de prova. A arma utilizada teria sido uma pistola de ar comprimido capaz de efetuar disparos com munição de chumbo. Os três autores prestaram depoimento no inquérito policial instaurado e foram indiciados pelo crime de dano e porte ilegal de drogas.

0ee8e271 51e7 4f16 bd28 f2ebe3012477\

61e41ee6 2184 4bbf a7ed 65746ef44384

WhatsApp Image 2020 04 24 at 11.01.18

A Polícia Civil, por meio do Setor de Investigação Criminal (SIC) da Delegacia de Capivari de Baixo, prendeu um homem condenado por estupro de vulnerável. Foi na sexta-feira (26), em Capivari de Baixo.

Segundo o delegado Vandilson Moreira da Silva, a prisão é decorrente de uma investigação realizada em 2014, que apurou a prática de crimes contra a dignidade sexual de três crianças. Após ser investigado e denunciado, o homem foi condenado a pena de 20 anos de prisão, sem possibilidade de recursos.

O condenado foi preso em sua residência e encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão, onde deverá cumprir a pena imposta pelo Judiciário.