Conecte-se

FacebookTwitterInstagram

WhatsApp Image 2019 06 12 at 12.10.17

O Tribunal do Júri condenou três homens a penas que ultrapassam 150 anos de prisão, em Tubarão, Sul do Estado. Eles foram responsabilizados pelo homicídio de uma criança de cinco anos e por tentativa de homicídio contra outras três pessoas. A sessão aconteceu na semana passada e foi presidida pelo juiz Lucas Antônio Mafra Fornerolli.

Os crimes foram em maio de 2014 no bairro Dehon, em Tubarão, e foram motivados pela disputa entre facções criminosas. As investigações foram realizadas pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil de Tubarão, a qual, após intensas e ininterruptas diligências investigativas conseguiu identificar e prender os suspeitos pelo crime.

Na época, os criminosos montaram uma emboscada através de um perfil "fake" de uma rede social para tentar ceifar a vida de uma das vítimas. Os autores efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra todos que estavam em um carro – a criança que estava dentro do veículo acabou  sendo alvejada e faleceu. Além dela, outras três pessoas foram vítimas de disparos, mas sobreviveram.

Segundo a investigação, a DIC conseguiu estourar o local usado como esconderijo e quartel general dos autores na localidade conhecida por Praia do Sol, em Laguna. No referido local houve prisões, apreensão de drogas, armas de fogo, celulares e objetos que trouxeram mais indícios do envolvimento com a morte da menina.

No júri popular, dois homens foram condenados por tentativa de homicídio duplamente qualificada - por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa das vítimas, por três vezes, e homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, a 53 anos e quatro meses de reclusão, em regime fechado. O terceiro acusado foi condenado por duas tentativas de homicídio duplamente qualificadas, homicídio duplamente qualificado e disparo de arma de fogo, a 52 anos, dois meses e 20 dias de reclusão, em regime inicial fechado, além do pagamento de 16 dias multa. (Com informações do Tribunal de Justiça de Santa Catarina).

WhatsApp Image 2019 12 07 at 13.23.10

Após investigação de seis meses, a Polícia Civil prendeu o homem suspeito de ser um dos principais fornecedores de cocaína, em Curitibanos. Além dele, foram autuadas mais três pessoas. As prisões aconteceram no sábado (07) pela manhã por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), que teve o apoio da DPCAMI e DPCO de Curitibanos, além da DIC de Lages, K-9 Canil de Lages e DPCo de Santa Cecília.

A Operação Grinch Busted visa o combate ao tráfico de drogas. As prisões foram em flagrante por tráfico e associação para o tráfico. Foram apreendidos 100 gramas de cocaína, R$ 34 mil, balança, dois carregadores de pistola e uma munição calibre .380 e três veículos.

A investigação apurou que o homem contava com atuação de outras pessoas para a entrega e venda aos usuários de droga. Os presos foram encaminhados ao Presídio Regional de Curitibanos e de Lages.

WhatsApp Image 2019 12 07 at 13.23.10 1

WhatsApp Image 2019 12 06 at 18.07.31

Policiais civis da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) estouraram nesta sexta-feira (06) mais um laboratório de drogas sintéticas, em Santa Catarina. Desta vez, a ação aconteceu em Palhoça, no bairro São Sebastião. Quatro pessoas foram presas em flagrante.

Segundo o delegado Cláudio Monteiro, as investigações já duravam dois meses e na tarde desta sexta-feira os policiais entraram na residência após receber a informação que os investigados tinham adquirido uma prensa – máquina utilizada para confeccionar comprimido de ecstasy.

“Durante a abordagem, além da prensa, também foram localizados cocaína, maconha e outros materiais utilizados para a fabricação da droga e medicamentos abortivos”, relatou o delegado. Os presos e os materiais foram encaminhados para a DEIC em São José para a formalização do auto de prisão em flagrante das quatro pessoas (dois homens e duas mulheres).

Terceiro laboratório fechado em 2019

Conforme o delegado Monteiro, este é o terceiro laboratório de droga sintética fechado pelos policiais da DRE somente no ano de 2019. A DRE-DEIC conta com a colaboração da sociedade. Denúncias e informações relacionadas ao tráfico de drogas podem ser dadas aos telefones (48) 3665-9500, no WhatsApp (48) 98844-0011 ou no disque-denúncia 181 da Polícia Civil, sendo garantido o anonimato.

WhatsApp Image 2019 12 06 at 18.07.32

WhatsApp Image 2019 12 06 at 18.05.59

WhatsApp Image 2019 12 06 at 18.12.16

A Divisão de Investigação Criminal (DIC) incinerou drogas apreendidas em uma empresa, em Tubarão, Sul do Estado, na quarta-feira (04). Foram incinerados 249,46 gramas de crack; 205,93 gramas de cocaína; 1.310 comprimidos de ecstasy; 75 micropontos de LSD; 0,7 gramas de MDMA; 57,2 gramas de nicotina; 193 comprimidos de medicamentos controlados e 42 quilos de maconha.

06.12.2019 Fotos VTRS

A Polícia Civil cumpriu nesta sexta-feira (06) um mandado de prisão contra um homem de 44 anos condenado pela Justiça por crime previsto na Lei Maria da Penha, em Itajaí. A ação é da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI).

Ele foi preso no bairro Fazenda após investigação conduzida pelo Setor de Investigação da DPCAMI. A ordem de prisão foi decretada pelo Juízo da Vara de Execuções Penais da Comarca de Itajaí. A ação foi coordenada pelo delegado Alexandre Carvalho de Oliveira. O investigado foi encaminhado à DPCAMI e na sequência seguiu para a Unidade Prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.