Conecte-se

FacebookTwitterInstagram

WhatsApp Image 2020 06 27 at 08.08.20

Em Criciúma, a Polícia Civil prendeu um homem de 33 anos considerado um dos principais fornecedores de drogas sintéticas na cidade. Foram apreendidos 430 gramas de maconha, 650 comprimidos de ecstasy, 100 micropontos de LSD, 30 gramas de MDMA, balança, dinheiro e uma máquina de cartão de crédito.

A ação é de policiais civis da DRE e DRR da Divisão de Investigação Criminal (DIC) e foi realizada na sexta-feira (26), após abordagem ao veículo que o homem dirigia.

Ele trazia frações de MDMA prontas para a entrega e tabletes de maconha. Na casa, no bairro São Defende, os agentes apreenderam o restante das drogas. O trabalho de investigação demandou alguns meses e começou no início do ano. O preso foi autuado por tráfico de drogas.

WhatsApp Image 2020 06 27 at 08.08.21

WhatsApp Image 2020 06 26 at 21.25.58

Seguindo determinação do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), enviada a todos os órgãos de Segurança Pública do Estado de Santa Catarina informando que as atividades de Drive-In devem ser suspensas, em razão do Decreto N° 651, de 05 de junho de 2020, o qual determina a suspensão até 5 de julho de 2020 das atividades em cinemas, teatros, casas noturnas, museus, bem como a realização de eventos, shows e espetáculos que acarretem reunião de público, a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Gerência de Jogos e Diversões e Produtos Controlados, suspendeu, nesta sexta-feira (26), as autorizações que havia emitido para esse tipo de evento em todo o Estado de Santa Catarina.

WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) de Itajaí, cumpriu na manhã de quinta-feira (25) um mandado de prisão contra um homem de 53 anos por descumprimento de medida protetiva de urgência.

Em posse da ordem de prisão, os agentes do Setor de Investigação da DPCAMI/ITAJAÍ, deslocaram-se ao bairro Cordeiros, onde localizaram e prenderam o homem. Ele recebeu voz de prisão e foi apresentado à autoridade policial da DPCAMI para os procedimentos cartorários, sendo encaminhado ao Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, onde permanece à disposição da Justiça.

c323308c 4a3d 42da 9773 49aa1d88bfbf

Uma operação realizada pela Delegacia de Furtos e Roubo de Cargas da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DFRC/ DEIC) fez apreensões e prendeu três pessoas. Foi na manhã desta sexta-feira (26), em Porto Belo e Itapema. A ação contou com o apoio da Delegacia de Crimes Ambientais e da Delegacia de Polícia de Porto Belo.

Segundo o delegado Osnei Valdir de Oliveira, a investigação realizada pela DFRC/DEIC apurou a autoria do roubo da carga de polietileno, no dia 03/04/2020, em Palhoça. A carga estava avaliada em R$ 190 mil. A vítima teria sido abordada pelos assaltantes durante o deslocamento no Morro dos Cavalos, em Palhoça. Os assaltantes a mantiveram refém na mata durante a madrugada.

Na manhã desta sexta-feira, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão preventiva em Porto Belo e Itapema. Durante as diligências, foram presos preventivamente três executores do roubo. Um dos presos foi identificado como responsável de manter o motorista refém na mata. Além das prisões foram apreendidos um bloqueador de sinal de rastreador, uma arma de fogo utilizada no crime, munições e parte da carga de gêneros alimentícios (arroz/feijão). O homem que mantinha a arma de fogo também foi autuado em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo, e ostenta antecedentes criminais por receptação e tráfico de drogas. O delegado apontou que no inquérito policial foram indiciados os executores do roubo e receptadores da carga de polietileno.

c2ce0db3 f0a0 46ff a6d0 43e8d5bed1ef

1c94e120 a480 4386 9c5c 573654d96e08

af0cee40 f094 4bc7 b3d1 2aee57eb02e1

14b3fdf8 6c9b 4de4 b255 93a2ff2d84bd

A Polícia Civil de Santa Catarina, através da Delegacia do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, instaurou inquérito policial para apurar a suposta prática do crime de falsidade ideológica.

Segundo o delegado Renan Scandolara, uma passageira, ao desembarcar no terminal aeroportuário, supostamente inseriu informações não condizentes com seu quadro de saúde no formulário aplicado pela Vigilância Sanitária do Município, a fim de submeter-se à testagem para o coronavírus (COVID-19). Ainda, a passageira teria realizado postagens em redes sociais sobre o fato, expondo como teria conseguido realizar o teste. O inquérito policial instaurado visa à apuração das circunstâncias que podem configurar o delito de falsidade ideológica, sem prejuízo de eventuais sanções administrativas aplicadas pelo Município de Florianópolis.