Conecte-se

FacebookTwitterInstagram

WhatsApp Image 2020 06 01 at 16.55.38

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), cumpriu na manhã desta terça-feira (23) um mandado de prisão e recapturou um foragido da Justiça condenado a 16 anos e quatro meses de reclusão por estupro de vulnerável, em Lages.

O homem estava escondido em uma edificação no Bairro Várzea. A sentença foi proferida pelo Justiça da Comarca de Lages. Após, em cumprimento ao mandado de prisão, o preso foi transferido para o Presídio Regional de Lages, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Captura de Tela 2020 06 24 as 15.38.35

A Polícia Civil apreendeu na tarde de terça-feira (23) o sistema de monitoramento eletrônico e um celular em uma residência, em investigação que apura o envenenamento de cães e gatos, em Santa Cecília.

Policiais civis estimam que pelo menos 30 animais foram mortos, além de outros que se recuperaram após atendimento por veterinário da cidade e por integrantes da ONG "Patinhas do Bem", que atua em Santa Cecília e Curitibanos. O sistema de monitoramento de câmeras pode ter captado parte da ação do criminoso.

Além da apreensão dos objetos, os policiais também apreenderam uma espingarda calibre 20, várias munições e material para recarga de cartuchos. A ação foi realizada pela equipe de investigação da Delegacia de Polícia da Comarca de Santa Cecília sob a coordenação do delegado Cassiano Tiburski.

Na diligência, a Polícia Civil teve dificuldade em cumprir inicialmente a ordem da Justiça de busca e apreensão, pois houve resistência dos moradores.

O homem que seria o proprietário dos artefatos não estava na casa no momento e por isso não foi preso em flagrante. Sobre o sistema de câmeras e celular, o delegado explica que os objetos serão encaminhados a perícia para extração de imagens e dados que possam servir de prova dos envenenamentos dos cães e gatos. A Delegacia de Polícia de Santa Cecília segue investigando o caso.

DSC 0032 3 1

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), cumpriu na tarde de terça-feira (23) um mandado de prisão contra um homem de 32 anos por tentativa de feminicídio e tentativa de homicídio, em Itajaí.

O crime aconteceu no início do mês, quando o suspeito foi até a casa da ex-companheira. Após uma discussão, ele atirou duas vezes. Os tiros atingiram o ombro da ex-companheira e o ombro de um amigo dela que estava na casa. As vítimas foram socorridas e medicadas.

De posse do mandado de prisão, pedido feito pelo delegado de polícia Alexandre Carvalho de Oliveira, agentes da DPCAMI localizaram o suspeito e cumpriram a ordem judicial. O suspeito foi levado até a DPCAMI e encaminhado para o Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, onde permanecerá à disposição da Justiça.

itaio

A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia da Comarca de Itaiópolis, concluiu nesta terça-feira (23) inquérito policial que investigou um roubo praticado por dois homens no dia 20 de maio.

Na ocasião, os suspeitos entraram num bar, no Bairro Raia, e armados com facões roubaram R$ 700 de um cliente. Na sequência, os dois homens invadiram uma residência, renderam um morador, que foi ferido gravemente na mão direita, e roubaram dois aparelhos de telefone celular.

A Polícia Civil iniciou as investigações após o registro da ocorrência. Diligências foram feitas e os dois suspeitos identificados. Uma das vítimas também reconheceu os autores, reforçando o pedido de prisão temporária ao Judiciário feito pelo delegado de polícia Nelson Vidal. As ordens judiciais foram cumpridas na terça-feira e os dois suspeitos recolhidos ao presídio de Mafra, onde permaneceram à disposição da Justiça.

laguna

A Polícia Civil, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), deflagrou nesta quarta-feira (24) a Operação “Juliana” para cumprir 12 medidas judiciais expedidas pelo Judiciário local, em Laguna. São seis mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão preventiva e um mandado de medida cautelar alternativa à prisão.

A operação visa dar continuidade às prisões realizadas no dia 29 de maio, ocasião em que foram presos dois homens por tráfico de drogas no bairro Jardim Juliana. A partir de então, diversas diligências investigativas foram realizadas pela DIC, que apurou a existência de uma associação criminosa voltada à prática do tráfico de drogas e enraizada no bairro Jardim Juliana. Conforme a investigação, não satisfeita com o comércio ilegal de maconha, ecstasy, e ‘loló’, a associação criminosa também vinha se vangloriando por intermédio da posse clandestina e irregular de armas de fogo, geralmente demonstradas por intermédio de fotografias nas redes sociais.

Ainda foi possível, através da investigação criminal, apurar a conduta individualizada e desenvolvida pelo grupo criminoso, desde o responsável pelo abastecimento da droga a diversos pontos do município de Laguna – dentre os quais se inclui o bairro Jardim Juliana -, como também o responsável pela ocultação da droga, por sua venda, pela contabilidade e por todo apoio logístico empregado.

"Tranquilidade aos moradores"

A operação contou com a participação de policiais civis das Delegacias de Polícia de Laguna (DPCo e DPCAMI), Imbituba (DPCo), Garopaba (DPCo), Pescaria Brava (DPMu) e de Capivari de Baixo (DPCo) e foi deflagrada como forma de finalização das investigações do inquérito policial, o qual resultou no indiciamento de oito pessoas. De acordo com o delegado Bruno Fernandes, trata-se de importante operação com êxito na delimitação das condutas desenvolvidas por pelo menos oito investigados, que vinham ostentando os ilícitos cometidos, e zombando ao publicarem diversas fotografias com armas de fogo.

“Trata-se de importante medida tomada no âmbito do município de Laguna, especialmente no que tange aos moradores do bairro Jardim Juliana, que voltarão a ter a devida tranquilidade local”, afirma o delegado.

laguna2