Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

pc giro noite

Mais três pessoas foram presas em continuidade às investigações da Operação “Põe pra Correr” da Polícia Civil. A ação é realizada por meio da Delegacia de Polícia do Município de Timbó Grande. As prisões foram entre a noite de domingo (18) e a manhã de segunda-feira (19).

Duas prisões foram em Caçador. Um dos alvos foi capturado em um condomínio no bairro Bom Sucesso e outro em uma casa no bairro Gioppo, ambos presos por policiais militares. O terceiro suspeito envolvido foi capturado pela Polícia Civil em Santa Cecília. A ação investiga uma organização criminosa em Timbó Grande responsável por uma série de crimes como dois homicídios, tortura, roubo, posse ilegal de arma e tráfico de drogas.

WhatsApp Image 2020 04 08 at 09.36.54 1

A Polícia Civil autuou em flagrante um homem por constrangimento ilegal em contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher. Foi na tarde de segunda-feira (19), em Lebon Régis, em ação que contou com o apoio da Assistência Social do Município.

Houve a constatação nas diligências que a vítima seria obrigada a manter relacionamento afetivo com o homem e sofria ameaças e violência física. Inicialmente, havia a suspeita de que ele manteria a companheira em cárcere privado, o que não foi constatado, pois ela tinha a possibilidade de sair de casa em algumas circunstâncias.

Apesar disso, além de violência física, ela sofria com violência psicológica e moral. Após a autuação em flagrante, o indiciado foi encaminhado ao presídio, onde permanece à disposição da Justiça.

WhatsApp Image 2020 10 16 at 13.40.07

A Polícia Civil, através das Delegacias de Timbó Grande e de Santa Cecília, realizou a Operação “Põe Pra Correr” para desarticular uma organização criminosa que se formou no município de Timbó Grande e vinha praticando diversos crimes. A ação foi na quinta-feira (15). Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e de prisão em Timbó Grande e Caçador.

As investigações apuraram que a quadrilha é suspeita de praticar uma série de crimes como homicídios, ocultação de cadáver, roubo, tortura, porte ilegal de armas, tráfico de drogas e organização criminosa.

Durante as buscas, foram presos quatro suspeitos, sendo dois delas por cumprimento dos mandados e outros dois pelos flagrantes de posse ilegal de arma de fogo, munições e a outra por tráfico e uso de drogas. Também foram coletadas diversas provas dos crimes e apreendido maconha. A ação contou com 50 policiais civis. Os reforços foram das Delegacias de Polícia de Lebon Régis, Caçador, Videira, Curitibanos, Tangará, Campos Novos e Fraiburgo.

Os presos foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Santa Cecília. Um deles foi liberado e responderá a um Termo Circunstanciado. Outro foi colocado em liberdade após pagamento de fiança arbitrada pelo Delegado Cassiano Tiburski, que coordenou a operação. Já os alvos do cumprimento do mandado de prisão, após os procedimentos, foram encaminhados ao Presídio Regional de Caçador.

WhatsApp Image 2020 10 16 at 13.40.15

WhatsApp Image 2020 10 16 at 13.40.39

 POLICIA CIVIL COLETE TRÁS

Policiais civis da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de Caçador efetuaram nesta terça-feira (13) a prisão em Caçador de um homem por tentativa de feminicídio da esposa dele. O crime ocorreu em 2004, em São José.

Ele foi condenado pela Justiça em 1a instância no ano de 2011. A condenação de 8 anos de reclusão foi confirmada pelo Tribunal de Justiça, em 2016. Houve quatro disparos de arma de fogo. O homem, que é advogado, estava foragido desde então. A prisão se deu após investigações por agentes da DPCAMI, os quais, por meio de diligências, confirmaram que o foragido poderia estar escondido em um imóvel em Caçador. Ele foi encontrado após ter saído do imóvel escondido no porta-malas de um veículo. Ele foi preso e encaminhado ao sistema prisional.

WhatsApp Image 2020 10 08 at 18.51.09 1

A Polícia Civil prendeu na tarde desta quinta-feira (08) um homem suspeito de integrar uma organização criminosa e que era foragido da Justiça desde fevereiro. Ao ser preso, em Lebon Régis, ele tinha em sua posse quatro armas de fogo e mais de cinquenta munições.

O homem estava escondido em uma barraca no meio de um matagal, em um assentamento. Ele vivia no local com a mulher, que também foi presa pela posse do armamento. Havia dois mandados de prisão contra ele.

O preso é suspeito de um homicídio em maio deste ano na linha vitória em Lebon Régis, quando a vítima foi atingida por mais de 20 disparos de arma de fogo. Os outros dois suspeitos do crime já haviam sido presos também pela Polícia Civil. O casal foi autuado em flagrante pela posse das armas e depois encaminhado ao presídio regional de Caçador.