Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

Zortéa - A Divisão de Investigações Criminais da Delegacia de Campos Novos prendeu nesta sexta-feira (12) um homem de 40 anos acusado pelas filhas de tê-las estuprado diversas vezes ao longo de 12 anos, bem como de estar estuprando sua neta de 3 anos.

Segundo a investigação da Polícia Civil, o homem aproveitava-se da vulnerabilidade das filhas, na época menores de idade, para executar os abusos. As informações colhidas revelaram que o homem passou a realizar os mesmos atos com sua neta.

O criminoso foi levado até a Unidade Prisional Avançada local, onde permanecerá à disposição da Justiça Criminal.

prisão zortéa 12.04

 

Campos Novos – Uma investigação da Polícia Civil de 2017, por meio da DIC de Campos Novos (Divisão de Investigação Criminal), resultou esta semana na condenação dos integrantes de organização criminosa.  A decisão do juiz Paulo Eduardo Huergo Farah, titular da Vara Criminal da comarca de Campos Novos, foi pela condeção a penas que, somadas, ultrapassaram os 250 anos de prisão. Os réus foram responsabilizados pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas.

Dentre os 30 réus no processo de mais de 5 mil páginas, constatou-se a participação de oito deles também em facção do crime organizado atuante nos presídios catarinenses, os quais foram ainda condenados pelas disposições da Lei n. 12.850/13, que busca combater o crime organizado. A maior pena individual alcançou o patamar de 22 anos e nove meses de reclusão.

Além dos réus, um advogado, que não integrava a organização criminosa, também foi condenado por repassar aos seus clientes informações sigilosas sobre a ocorrência dos ilícitos obtidas durante investigação policial. Ele teve a pena corporal substituída por duas restritivas de direitos consistentes em limitação de fim de semana e multa. A sentença contou 421 páginas e foi publicada nesta quinta-feira (21).

RELEMBRE O CASO

A Operação Rescaldo foi desencadeada em setembro de 2017 pela DIC de Campos Novos, com coordenação do delegado Adriano Almeida. Na época, o objetivo era investigar uma organização criminosa cujos integrantes atuavam no tráfico de drogas na cidade de Campos Novos e municípios vizinhos. Alguns deles também integravam uma quadrilha criminosa responsável pela onda de atentados ocorridos no Estado.

O inquérito policial contou com mais de 900 páginas, resultado de aproximadamente cinco meses de investigação – período em que a Polícia Civil reuniu farto conjunto de provas a respeito das condutas delitivas perpetradas pelos investigados.

Ao final, foram indiciadas 34 pessoas pela prática dos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas, posse de munições, posse de artefatos explosivos e participação em organização criminosa.

Campos Novos - A Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (8) pela manhã dois homens suspeitos de vender certificados falsos de ensino fundamental. F.A.B., de 29 anos, e F.M.S.O., de 32 anos, eram ambos residentes da cidade de Navegantes e vendiam os diplomas via internet.

Segundo a investigação da DIC de Campos novos, os criminosos faziam as transações por meio das redes sociais, por valores entre R$500 e R$900. Além das prisões, a Polícia Civil apreendeu ainda 25 certificados, alguns com dados de unidades escolares de Campos Novos, e uma lista de pessoas que, em tese, teriam encomendado os documentos.

Os suspeitos serão indiciados pelo crime de falsificação de documentos. A Polícia de Campos Novos dará continuidade às investigações.

falsários campos novos 08.02

Campos Novos - Na noite deste domingo, em operação conjunta, a Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal, juntamente com PRF’s,  procederam a abordagem de um veículo GM/Classic, de cor cinza, sendo que os condutores, ao verem os policiais, empreenderam fuga pela BR 282, em Campos Novos/SC.

Durante a referida fuga os ocupantes do veículo perderam o controle do automóvel, tendo colidido às margens da rodovia. Ato contínuo, os criminosos embrenharam-se na mata, o que impossibilitou sua captura.

Na sequência, foi solicitado o apoio dos Bombeiros Militares, os quais conseguiram abrir o porta malas do veículo, onde foram encontrados 35 kg de maconha.

Diante disso, a Policia Civil dará sequência ao trabalho investigativo com a finalidade de identificar  os ocupantes do veículo, os quais, possivelmente, serão indiciadas pelo crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico.

Campos Novos BR282 maconha

 

Campos Novos – A Polícia Civil de Santa Catarina cumpriu na manhã desta sexta-feira, 23, 18 mandados de prisão temporária e 17 mandados de busca e apreensão contra uma organização criminosa de tráfico de drogas. A Operação Carmustina teve foco principal nas cidades de Campos Novos e Videira, com desdobramento também em Florianópolis, Tijucas e Joinville.

O delegado regional da Polícia Civil de Campos Novos, Adriano Almeida, declarou que após seis meses de investigação foi possível identificar a cadeia de distribuição de drogas envolvendo desde o armazenamento ao transporte. “A droga era levada de Florianópolis e Joinville para o Meio Oeste do Estado tendo como destino as cidades de Campos Novos e Videira”, conta.

A operação contou com 80 policiais civis e resultou na prisão de 15 suspeitos, sendo três flagrantes. Foram 12 prisões em Campos Novos, uma na Capital, uma em Joinville e outra em Videira. Também foi apreendida munição, pequena quantidade de ecstasy, cocaína e um quilo de maconha.

Carmustina campos novos