Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2021 07 29 at 17.51.41

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quinta-feira (29) a Operação “Abaixo de Zero” com o objetivo de desmantelar uma organização criminosa voltada para o tráfico de drogas e homicídio, em Palmitos, no Oeste de Santa Catarina. A investigação é da Delegacia de Polícia de Fronteira de Palmitos.

No dia 16 de julho, um adolescente e um homem de 20 anos com arma de fogo efetuaram disparos contra duas vítimas que estavam em um estabelecimento comercial, em Palmitos.

Um dos disparos atingiu um homem, que foi socorrido e sobreviveu. Após os disparos, os suspeitos agrediram brutalmente a outra vítima, que teve traumatismo craniano e foi encaminhada em estado grave para Chapecó.

Policiais civis de Palmitos realizaram diligências e apuraram a autoria da dupla tentativa de homicídio por um adolescente de 17 anos e um homem de 20 anos, este último que já era investigado por tráfico de drogas e associação para o tráfico, com outros três suspeitos. Todos foram presos na operação desta quinta-feira.

Nas provas colhidas, a Polícia Civil identificou o chefe do tráfico de drogas e os demais envolvidos, incluindo uma mulher de 33 anos que realizava a contabilidade para a organização criminosa. Diante dos crimes e dos elementos de prova, a Polícia Civil representou pela prisão de quatro suspeitos e a internação de um adolescente. As medidas judiciais foram cumpridas.

Foram apreendidos celulares, balança, drogas e um veículo. Os envolvidos foram conduzidos para o sistema prisional de Chapecó. A operação contou com o apoio da Delegacia de Polícia de Fronteira da Cidade de São Carlos, DRF- Chapecó, DIC- Chapecó e a Guarda Municipal de Chapecó.

viaturas 5

A Polícia Civil elucidou o homicídio de um homem de 38 anos ocorrido no dia 15 de novembro de 2020, no bairro Progresso, em Chapecó.

O crime ocorreu por volta das 04h, no interior de um condomínio, em decorrência de ferimentos produzidos por disparos de arma de fogo. A investigação foi realizada pela Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Chapecó, que identificou duas pessoas pelo homicídio: um homem de 18 anos e um adolescente de 15 anos.

A investigação apurou que os autores teriam convidado a vítima para participar de um churrasco, quando, motivados por rivalidade entre facções criminosas, teriam a executado com dez tiros de calibre .380 AUTO.

O homem de 18 anos foi indiciado por homicídio qualificado pelo motivo torpe, pelo meio cruel e pela utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima; porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e corrupção de menores porque corrompeu o adolescente a praticar com ele a infração penal.

Contra o adolescente foi instaurado um auto de apuração de ato infracional. Os autores não foram localizados e são tidos como foragidos. Os familiares dos autores apresentaram argumentos de que o homicídio foi praticado pela excludente da ilicitude da legítima defesa, a qual, no entanto, foi descartada durante a investigação.

WhatsApp Image 2021 07 06 at 14.24.23

A Polícia Civil e a Guarda Municipal de Chapecó estiveram reunidas com o objetivo de troca de conhecimentos e integração. Um dos pontos abordados foi em relação à lei de abuso de autoridade.

A ação foi realizada por meio da 12ª Delegacia Regional de Polícia da Fronteira, de Chapecó, na segunda-feira (05). O Delegado de Polícia Rodrigo Moura, responsável pela Subdivisão de Repressão a Entorpecentes da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC), fez uma explanação aos guardas municipais sobre os principais aspectos da lei de abuso de autoridade (Lei n. 13.869/2019), notadamente no que tange aos crimes envolvendo servidores da área da segurança pública.

Outros assuntos ligados à legislação e às atividades desenvolvidas pelos Guardas Municipais também foram debatidos. O objetivo, além de troca de conhecimento sobre a nova legislação, é promover a interação entre as duas corporações, a fim de que seja prestado um serviço público com ainda mais eficiência para os munícipes de Chapecó e região, destacaram o Delegado Regional de Polícia de Chapecó Ricardo Casagrande e o comandante da Guarda Municipal Roger Lima.

WhatsApp Image 2021 06 29 at 18.45.33

A Polícia Civil apreendeu arma e munições com um adolescente, em Bom Jesus do Oeste. A apreensão faz parte de inquérito policial instaurado pela Polícia Civil após informação de que uma pessoa teria sido alvejada por um disparo de arma de fogo, em Bom Jesus do Oeste.

Segundo a investigação, uma pessoa estaria caçando de forma ilegal e com o emprego de uma arma de fogo mesmo não possuindo autorização para o ato e para possuir ou portar qualquer tipo de arma. O trabalho permitiu a identificação do suspeito, um adolescente de 16 anos.

Após diligências que reforçaram a prática do crime foi expedido mandado de busca e apreensão pela Justiça. A ordem foi cumprida na segunda-feira (28) e foi encontrada uma carabina modificada e adaptada para calibre .22. Também foram apreendidos no local 237 munições intactas deste mesmo calibre, alguns estojos deflagrados e um carregador.

Após análise inicial da arma de fogo apreendida, se constatou se tratar de uma arma de pressão à base de ar (“espingardinha de pressão”), a qual foi modificada e adaptada para disparos de munição de fogo calibre .22, calibre este considerado de uso não restrito segundo regulamentação atual do tema.

O adolescente foi apreendido e liberado ao responsável legal durante a lavratura do procedimento policial pela prática do ato infracional análogo ao crime de posse de arma de fogo de uso permitido.

banner1

A Polícia Civil prendeu na tarde desta quarta-feira (16), em Chapecó, um homem de 37 anos de suspeito de roubo majorado pelo concurso de outras pessoas e emprego de arma branca. 

A prisão aconteceu em cumprimento de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. A ação foi da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos (DRRF) de Chapecó.

O crime aconteceu no dia 23 de abril quando a vítima, de 43 anos, procurou a Polícia Civil e registrou a ocorrência informando ter sido abordada por três homens armados, no bairro Bela Vista e que fugiram levando dinheiro e um aparelho celular. A Polícia Civil investigou o crime e identificou um dos três suspeitos, que foi preso. O inquérito policial será concluído no prazo de até 10 dias.