Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2022 02 11 at 19.22.08

Policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia de Chapecó prenderam em flagrante um homem por crimes contra as relações de consumo e contra marcas, em Chapecó. A ação faz parte de investigação e ocorreu na tarde de sexta-feira (11).

O homem de 48 anos foi conduzido para a Central de Plantão Policial para os procedimentos cabíveis. Houve denúncia anônima de que uma pessoa estaria fabricando e comercializando grande quantidade de peças de roupas falsificadas de diversas marcas.

A Polícia Civil determinou que fosse verificada a procedência das informações. Após investigação, na tarde de sexta-feira, policiais civis se deslocaram ao local dos fatos, um barracão na Linha São Roque, e constataram que estavam sendo confeccionadas roupas falsificadas. Foi acionada a Polícia Científica, que esteve no local. Houve a apreensão do material. Houve o apoio do 12o Núcleo de Inteligência de Fronteira de Chapecó.

 DIC 6 2

Policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Chapecó, no Oeste do Estado, elucidaram duas tentativas de homicídio contra um homem. O suspeito foi preso com o auxílio da Guarda Municipal.

A primeira tentativa de homicídio ocorreu no dia 27 de setembro de 2021, por volta da 00h00min, na Rua Sabiá, no bairro Efapi. A vítima, de 28 anos, sofreu ferimento no peito provocado por um tiro, foi hospitalizada e recebeu alta.

A segunda tentativa de homicídio contra a mesma vítima ocorreu no dia 18 de outubro de 2021, por volta das 02h40min, na Rua Sabiá, no Bairro Efapi, quando o homem foi alvejado novamente por tiro na região das costas.

A Polícia Civil instaurou inquérito policial na DIC/PCSC, realizou diligências e ouviu testemunhas, além de realizar outros trabalhos investigativos. Houve a conclusão que os crimes foram praticados por um homem de 23 anos.

O suspeito ficou em silêncio no interrogatório. A Polícia Civil representou pela sua prisão preventiva, que foi deferida pelo Poder Judiciário e cumprida no dia 04 de fevereiro pela Guarda Municipal. O homem foi conduzido ao Presídio Regional de Chapecó.

Na segunda-feira (07), a Polícia Civil cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência do suspeito à procura da arma de fogo utilizada nas tentativas de homicídio, que não foi localizada. O inquérito foi enviado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público.

167c982d 9490 4ecd 97ae f88c3cddd3e2

Em Chapecó, no Oeste, uma investigação da Polícia Civil resultou na prisão preventiva de um homem de 31 anos suspeito de ter praticado mais de 20 furtos em janeiro.

A investigação é da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Chapecó, que prendeu o homem preventivamente na tarde de quinta-feira (03). Os furtos foram majorados pelo repouso noturno e qualificados pelo rompimento de obstáculo à subtração da coisa.

O suspeito apresenta 57 registros de ocorrência e praticava os crimes principalmente nos bairros centro, São Cristóvão, Jardim Itália e Santa Antônio, arrombando as portas de prédio e residências no período noturno.

Então, subtraía quase sempre bicicletas de alto valor. A Polícia Civil realizou a investigação e representou pela prisão preventiva, que foi decretada e cumprida. O homem confessou os crimes, relatou ser usuário de drogas e que as trocava por entorpecentes para consumo. Ele foi encaminhado ao sistema prisional.

banner4

Policiais civis da Delegacia de Polícia do Município de Guatambu, no Oeste, cumpriram no sábado (29) um mandado de prisão de um homem por feminicídio. O crime ocorreu em 10/11/2021.

O inquérito policial foi instaurado logo após o fato e o autor indiciado por feminicídio acrescido de motivo torpe, pois não aceitava o fim do relacionamento, tendo atingido a vítima com um tiro, o que causou a sua morte.

A operação contou com o apoio da Polícia Militar. O preso foi entregue no Presídio Regional de Chapecó e ficou à disposição do Poder Judiciário.

 WhatsApp Image 2022 01 31 at 08.04.10 1

A Polícia Civil de Santa Catarina, por intermédio da Diretoria de Polícia da Fronteira (DIFRON/PCSC) realizou a operação policial “DIFRON Segura”, entre os dias 24 a 27 de janeiro. Neste período, foram presas 70 pessoas.

A ação teve o objetivo de cumprir mandados de prisão em aberto na região Oeste e ainda a repressão qualificada a diversos delitos e criminosos.

Durante a operação, também houve a fiscalização de estabelecimentos comerciais, assim como barreiras em locais de elevado índice de criminalidade e nas fronteiras com outros Estados e com a Argentina. Esta é a primeira vez que a DIFRON/PCSC organiza uma operação integrada e simultânea na região dos 89 municípios subordinados à Diretoria na região Oeste do Estado de Santa Catarina.

Ao todo foram cumpridos 92 mandados judicias, 70 pessoas foram presas, 21 quilos de drogas apreendidos, 10 armas de fogo apreendidas e 492 munições apreendidas.

O centro de comando e inteligência da operação funcionou na sede da Diretoria de Polícia da Fronteira, em Chapecó.

Planejamento

De acordo com o delegado de polícia Vinicius Benedet Brandão, coordenador do setor de operações da DIFRON/PCSC, o objetivo da operação foi cumprido, tendo em vista o grande número de criminosos que foram retirados de circulação.

O diretor de Polícia da Fronteira, delegado de polícia Fernando Callfass enfatizou que operações como essa irão ocorrer de forma permanente na região Oeste com o intuito de dar mais tranquilidade para a população. “O resultado que hoje apresentamos é fruto do planejamento implementado em 2021. A operação DIFRON SEGURA veio para ficar e vamos intensificar cada vez mais o combate à criminalidade”, destacou o diretor.

Participaram da operação 277 policiais civis das Delegacias Regionais de Polícia de Chapecó, Xanxerê, Maravilha, Concórdia, São Miguel do Oeste e São Lourenço do Oeste, do Serviço Aeropolicial da Fronteira (SAERFron/PCSC), policiais civis que estão na operação "Hórus", além dos Núcleos de Operações com Cães (NOCs/PCSC) de São Lourenço do Oeste, Chapecó, Xanxerê, São Miguel do Oeste e Lages.

WhatsApp Image 2022 01 31 at 09.08.22