Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

logo sala

A Polícia Civil de Santa Catarina identificou o motorista responsável pelo atropelamento que causou a morte de uma criança de 10 anos em Tigrinhos. O fato ocorreu no domingo (26) e causou grande repercussão, tendo os familiares da criança danificado o veículo do autor, o qual se afastou do local do acidente.

A Delegacia de Polícia instaurou inquérito para investigar os fatos. O motorista foi identificado como sendo um homem de 25 anos, que foi ouvido e, em seguida, liberado, pois não estava em situação flagrancial.

Ele relatou que não viu a criança atravessar a rua e que somente saiu de perto do veículo porque estava com medo do comportamento das pessoas que estavam presentes no local. Nos próximos dias, a Polícia Civil ouvirá testemunhas e familiares da vítima e aguardará o envio dos laudos periciais para esclarecer as circunstâncias do acidente.

governo

A Polícia Civil de Santa Catarina deve ganhar três novos órgãos em Chapecó voltados para a proteção do agronegócio catarinense: o Centro de Apoio Operacional de combate aos crimes contra o agronegócio (CAOAGRO), a Delegacia de repressão aos Crimes Rurais (DELEAGRO) e o Núcleo de inteligência do Agronegócio (NintAGRO). Todos eles deverão ser instalados em janeiro de 2022.

O anúncio do governador Carlos Moisés ocorreu na manhã desta quinta-feira, 23, em Chapecó, durante reunião com representantes do agronegócio, na sede administrativa da Aurora, para tratar das demandas do setor.

Conforme o governador, a criação desses três órgãos o Governo do Estado juntamente com a Polícia Civil atende a antigos e históricos pleitos das entidades e setores do agronegócio que desejam uma maior proteção a este importante setor da economia catarinense.

(FONTE: SECOM)

WhatsApp Image 2021 12 23 at 07.31.54 1

Policiais civis da Delegacia de Polícia de Nova Itaberaba, no Oeste, prenderam um homem em flagrante por receptação qualificada em um estabelecimento que comercializava peças de veículos em Nova Itaperaba, na quarta-feira (22). 

No local, juntamente com a Polícia Científica, após levantamento, a procedência ilícita foi confirmada e as peças apreendidas. O proprietário do estabelecimento foi preso em flagrante.

Após o procedimento da Polícia Civil, ele foi encaminhado ao presídio de Chapecó e ficou à disposição da justiça. A operação contou com a participação da Polícia Militar.

WhatsApp Image 2021 12 23 at 07.31.54 2

WhatsApp Image 2021 12 23 at 07.31.53 1

 WhatsApp Image 2021 12 23 at 01.26.39

Três toneladas de drogas apreendidas foram incineradas pela Polícia Civil em Chapecó. A ação foi de policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Fronteira de Chapecó, acompanhada pela Vigilância Sanitária e foi realizada na quarta-feira (22).

As drogas ilícitas destruídas são das mais variadas espécies, apreendidas em procedimentos pelas delegacias de polícia da cidade e região. A quantia de três toneladas é uma das maiores incineradas em Chapecó.

A atuação investigativa da Polícia Civil nos casos de tráfico de drogas e afins acarreta apreensões de substâncias ilícitas, as quais regularmente passam por análise pericial pelo Instituto Geral de Perícias, subsidiando a atuação do Ministério Público e do Poder Judiciário à responsabilização dos criminosos nos processos judiciais.

Após os trâmites legais, então, é realizada a destruição das substâncias por incineração. A medida é essencial ao afastamento e retirada de circulação das substâncias e faz parte das diligências de polícia judiciária.

WhatsApp Image 2021 12 23 at 01.26.40

WhatsApp Image 2021 12 23 at 01.26.40 1

785f278d 2dcf 4afd b330 43347dd7ee10

Na tarde de sexta-feira (17), a Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal de Fronteira (DIC-Fron) de Chapecó, cumpriu um mandado de busca e apreensão em um estabelecimento comercial na área central de Chapecó. A ação foi em apoio à Polícia Civil de Palmitos. Foram apreendidos cigarros eletrônicos.

As investigações começaram no Estado do Paraná, na cidade de Cruzeiro do Oeste, e tinham como objetivo a apuração de um delito de estelionato envolvendo um negócio jurídico de compra/venda de caminhão, emplacado no município de Caibi.

Na tarde de sexta-feira, os policiais, em buscas, localizaram na residência de um dos investigados 145 cigarros eletrônicos (“vapes”). O “vape” e os demais dispositivos eletrônicos para fumar têm seu comércio, importação e propaganda proibidos em território nacional por meio da Resolução nº 46/2009, expedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Deste modo, aquele que comercializar, publicizar ou importar dispositivos eletrônicos para fumar para o Brasil estará sujeito a sanções administrativas, que podem ser aplicadas com atenuantes ou agravantes, após procedimento administrativo de apuração, que variam das mais brandas, como advertência, a mais graves, como cancelamento da autorização para funcionamento ou alvará de licenciamento da empresa. O investigado e o material apreendido foram apresentados ao delegado de polícia coordenador da CPP-Fron, para a adoção das providências.

db8bb2d1 7e24 44c4 a4c5 3f9d36b48cd4