Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

A Justiça decretou a prisão preventiva de um homem de 18 anos suspeito de ter sido um dos autores de um homicídio no dia 26 de julho, no bairro Santo André, em Criciúma. Ele estava preso temporariamente e teve a prisão convertida para preventiva após os laudos periciais comprovarem que uma das armas apreendidas com ele foi usada no crime. Além desta arma, as Polícias Civil e Militar também apreenderam um revólver e munições.

Segundo o Delegado de Polícia André Milanese, da Divisão de Investigação Criminal (DIC), o homem era uma liderança local de uma facção criminosa e foi denunciado pelos crimes de homicídio qualificado, participação em organização criminosa, corrupção de menores e posse de arma de fogo com numeração suprimida.

viaturanova

A Polícia Civil, através da Delegacia de Lauro Müller, desencadeou a operação "Assaltus Finito", cumpriu um mandado de prisão e dois mandados de internação provisória por roubo. Foi nesta quarta-feira (16), em Lauro Müller.

A investigação foi iniciada a partir de inquéritos e autos de apuração de atos infracionais instaurados diante do envolvimento de adultos e adolescentes em roubos realizados na região, a maior parte contra estabelecimentos comerciais. Com isso, a Polícia Civil desvendou as autorias e representou pelas prisões e internações provisórias.

No total, foram quatro assaltos realizados. Um dos estabelecimentos comerciais fora roubado duas vezes em menos de duas semanas pelo mesmo autor. Em outro roubo, a um empresário, foram levados cerca de R$ 38 mil.

A operação resultou na prisão preventiva de um homem e duas internações provisórias em face de dois adolescentes infratores.

O nome da operação se deve à perspectiva de que tal espécie de crime (roubo) tende a se encerrar, ou no mínimo, parar por um bom tempo na cidade.

WhatsApp Image 2020 06 01 at 16.55.38

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma, efetuou a prisão de um homem de 30 anos por estupro e lesão corporal. Foi na tarde desta quarta-feira (16), no bairro São Luiz, em Criciúma.

A prisão é decorrente de sentença condenatória, cuja pena é de seis anos e cinco meses. O crime teria sido praticado contra um casal no ano de 2013, em Araranguá. O homem foi encaminhado ao presídio local onde permanecerá à disposição da Justiça.

cri12WhatsApp Image 2020 09 09 at 16.49.48

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Repressão a Roubos da Polícia Civil de Criciúma (DRR/DIC), concluiu as investigações de roubos e receptação e indiciou duas pessoas, uma de 19 anos e a outra de 18 anos por roubos. Uma delas também vai responder por corrupção de menores.

Um adolescente de 17 anos foi identificado como participante em um dos crimes. Outras duas pessoas, de 22 anos e 19 anos foram indiciadas por receptação de produto de roubo. O trabalho foi coordenado pelo Delegado de Polícia Yuri Miqueluzzi, titular da DRR/DIC.

Um dos crimes ocorreu no bairro Paraíso. Os criminosos invadiram uma residência onde havia um morador, dominaram as vítimas e fugiram com aparelhos eletrônicos e valores após graves ameaças. A dupla foi identificada e um deles é adolescente. O homem foi preso durante a investigação por outro roubo. A Polícia Civil representou pela prisão preventiva do investigado neste crime e aguarda decisão judicial. O suspeito está recolhido no Presídio Santa Augusta.

Outros dois roubos ocorreram no bairro São Cristóvão e São Luiz. Um homem foi identificado e indiciado por roubo com uso de faca em via pública. E uma dupla foi indiciada por receptação de aparelho celular roubado. Os inquéritos foram concluídos e remetidos ao Judiciário.

 crici

Em Criciúma, a Polícia Civil realizou a prisão de um investigado por quatro roubos armados em série de caminhonetes e extorsões. A ação é da Divisão de Repressão a Roubos da Divisão de Investigação Criminal (DIC) e foi efetuada na tarde desta sexta-feira (04).

A investigação durou 30 dias e finalizou com representação pela prisão preventiva. Os crimes foram cometidos de forma agressiva e com uso de arma de fogo, nos bairros Pinheirinho, Santa Bárbara e Mina do Mato. Também eram levados os aparelhos celulares das vítimas. Depois dos roubos, os criminosos ainda realizavam contato com as vítimas e extorquiam valores para viabilizar suposta devolução ou, caso contrário, o carro seria destruído.