Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

eb562324 e4ea 497c 83c4 e7636357eb29

Nesta terça-feira (24), a Polícia Civil de Santa Catarina realizou uma reunião de apresentação do projeto de elaboração da cadeia de valor da Instituição.

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, o objetivo é aumentar a eficácia dos processos. “Com a definição da cadeia de valores, nós vamos conseguir ofertar um serviço de qualidade ainda maior para a sociedade catarinense”, destacou o delegado-geral.

Além disso, a ideia é desburocratizar os processos dentro da Polícia Civil, tornando-os mais ágeis. “Queremos trazer cada vez mais agilidade para o nosso trabalho. Estamos falando do serviço público, que é marcado pela burocracia, e a gente quer dar mais agilidade a isso e, consequentemente, trazer mais valor aos serviços que prestamos para o público”, destacou o gerente de Planejamento e Avaliação da Polícia Civil, delegado de polícia Gustavo Madeira.

A cadeia de valor é uma ferramenta, criada por Michael Porter em 1985, que serve para gerenciar processos. Por meio dela, todas as atividades que a organização faz para gerar valor às suas entregas são reveladas e os elos entre elas são evidenciados. Ao fortalecer as ligações entre essas atividades é possível proporcionar desenvolvimento aos processos da organização, o qual favorece o seu crescimento como um todo.

No âmbito da Polícia Civil, o processo será realizado desde a parte de gestão estratégica da Instituição até a prestação dos serviços nas delegacias de polícia. Para isso, os policiais civis estão sendo entrevistados por uma empresa especializada que está responsável por fazer o mapeamento de todos os processos e a efetiva entrega da cadeia de valor. Participaram do encontro, policiais civis da Delegacia Geral, das Diretorias de Polícia, gerentes e coordenadores.

a5064bc4 3365 4a37 89e5 d9f98fffaf7a