Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

6e57aabd 4c8c 470a 8993 85c2e0de79eb

(Fotos: Polícia Nacional da França/Divulgação)

Na próxima segunda-feira (13), a partir das 10h, em Florianópolis, acontecerá a solenidade de abertura do curso de técnicas policiais que será ministrado por policiais do Grupo de Intervenção da Polícia Nacional Francesa a policiais civis, militares e federais do Comando de Operações Táticas da Polícia Federal.

No total, 22 policiais brasileiros participarão do curso, sendo dez da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE/PCSC) da Polícia Civil de Santa Catarina, dez do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Polícia Militar de SC e dois policiais do Comando de Operações Táticas da Polícia Federal.

O curso “Técnicas de Intervenção no âmbito do CQB e das Estruturas Tubulares” ocorrerá entre os dias 12 a 24 de junho, em Florianópolis. Entre as atividades previstas estão Técnicas de tiro; CQB em estande; CQB e tiro em baixa luminosidade; técnicas em ambientes tubulares, com intervenção em ônibus e em avião; e em ambientes amplos, com intervenção em sala de cinema, escolas, veículos e ambientes urbanos.

CQB

O CQB (Combat Quarter Battle) é uma doutrina que consiste em técnicas de combate em ambientes confinados ou combate a curta distância, em que se emprega um conjunto de táticas que se diferenciam a depender da proximidade do alvo, das condições dos ambientes, que podem ser estreitos, restritivos ou confusos e do número de pessoas que participarão da ação.

Os policiais da França que ministrarão o curso são do grupo de Operações Especiais da Polícia Nacional da França, sob a sigla RAID, que significa Recherche, Assistance, Intervention, Dissuasion (Busca, Assistência, Intervenção e Dissuasão). A missão principal desta unidade é promover a intervenção tática especializada em situações de alto risco, lidando principalmente com terrorismo e crime organizado. A equipe da Polícia francesa e os integrantes do curso participarão do ato de abertura do curso, na segunda-feira.

SERVIÇO

O quê: Solenidade de abertura do curso “Técnicas de Intervenção no âmbito do CQB e das Estruturas Tubulares”.
Onde: Auditório do Centro Administrativo da Segurança Pública. Avenida Governador Ivo Silveira, n° 1521, Capoeiras, Florianópolis – SC.
Quando: Dia 13 de junho (2ª feira), às 10h.

89eaad7a c40a 4ab7 aca1 89cf22db0dfa

f948ecd4 bc68 438b 8c5a 92e53124c7c8

 

 

92d92254 7ceb 41e0 8cf0 3d9ac0310972

Esta semana, a Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia do Continente – Florianópolis, deflagrou uma operação em Canoas (Rio Grande do Sul) para combater uma organização criminosa voltada à prática de crimes de estelionato e lavagem de dinheiro.

As investigações foram iniciadas após uma vítima idosa de Florianópolis sofrer prejuízo financeiro de R$ 83 mil, no ano de 2021, ao cair no “golpe do empréstimo consignado”. Conforme apurado, os suspeitos se utilizavam de empresas de fachada para atuar como correspondentes bancários com o objetivo de identificar potenciais vítimas que já possuíam empréstimos consignados.

Por meio de contato telefônico (WhatsApp), os criminosos ofereciam a portabilidade dos créditos para outro banco com taxas reduzidas. Ao ser induzida, a vítima autorizava a transação e o dinheiro caía em sua conta. Logo após, o valor era repassado às pessoas jurídicas abertas pelos golpistas sob o pretexto de quitação da dívida original.

Após as provas produzidas, foi representado pela prisão temporária de seis suspeitos e pela expedição de mandados de busca e apreensão domiciliar. Além disso, foram deferidos os sequestros de bens e valores dos investigados até o limite total de R$ 1.800.000,00 e de dois veículos Kia/Sportage.

Vítimas em quatro Estados

Uma prisão temporária foi cumprida em Porto Alegre (RS) e um veículo foi apreendido. Outras cinco pessoas suspeitas são considerados foragidas, entre elas o suspeito de liderar a organização criminosa, que também é procurado pela Polícia Civil do Distrito Federal. Até o momento, os policiais identificaram vítimas nos Estados do Rio de Janeiro, Santa Catarina, Pernambuco e Distrito Federal.

Viatura Sirene Dia

Na tarde de quarta-feira (08), a Polícia Civil, através da 5ª Delegacia de Polícia da Capital, prendeu em flagrante um homem pelo crime de furto, em Florianópolis.

Ele é suspeito de diversos furtos em estabelecimentos comerciais nos bairros Trindade e Agronômica e no Continente. O investigado, fingindo ser mudo, subtraía aparelhos celulares e produtos dos locais. Após monitoramento, foi possível abordá-lo logo após furtar em uma farmácia na Trindade.

WhatsApp Image 2022 06 09 at 10.04.31

A Polícia Civil de Santa Catarina cumpriu nesta quinta-feira (09) cinco mandados de busca e apreensão em uma ação de combate à receptação de fios de cobre furtados.

A ação é da Delegacia Fazendária (DFAZ) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC) e foi realizada com a Polícia Civil de São Paulo, a Secretaria da Fazenda e a Celesc.

Os mandados foram cumpridos em quatro empresas localizadas em Santa Catarina e na residência de um dos sócios de uma das empresas em São Paulo. Os municípios em que as ordens judiciais foram cumpridas são Araquari, Guaramirim, Joinville (02) e Santana de Parnaíba (SP).

Foram apreendidos documentos e mídias digitais que serão analisadas com o intuito de apurar se o material adquirido por essas empresas é oriundo de crime.

banner2

Nesta quarta-feira (08), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Capturas da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC), prendeu um homem que estava foragido da Justiça em Curitibanos.

O homem foi condenado ao cumprimento de pena de 21 anos de reclusão por participar de um roubo a um caixa eletrônico e assassinar o vigilante na cidade de Londrina, no Paraná. Após a troca de informações entre as Polícias Civis de Santa Catarina e do Paraná foi confirmado que o foragido se encontrava em SC.

Com o apoio da Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas da DEIC/PCSC e da Delegacia de Polícia da Comarca de Curitibanos, o homem foi preso. O preso foi encaminhado ao sistema prisional e deverá ser transferido para o sistema prisional do Paraná.