Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 5adpprisao

Na noite de quinta-feira (02), a Polícia Civil, através da 5ª Delegacia de Polícia da Capital, prendeu em flagrante um homem por estelionato, no Centro de Florianópolis. O preso é suspeito de integrar uma organização criminosa especializada no “golpe do motoboy”, em que idosos são ludibriados a entregar os seus cartões bancários para os autores, que se passam por funcionários do banco.

O homem é oriundo de São Paulo. No quarto de hotel em que estava foram apreendidos quatro máquinas para passar os cartões, R$ 14 mil e falsos crachás dos bancos Itaú, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. Em princípio, foram identificadas cinco vítimas.

O preso era o responsável por se passar por um suposto agente das instituições bancárias e retirar na casa das vítimas os cartões.

Diligências continuam para identificar mais vítimas e demais membros da organização criminosa.

69039c47 b435 43d3 bf74 6aa6d8a491ca

A Delegacia Geral da Polícia Civil de Santa Catarina celebrou um acordo de cooperação técnica com a Polícia Civil de Mato Grosso. O objetivo é a troca de conhecimentos e experiências em relação à tecnologia que irão auxiliar, por exemplo, no desenvolvimento do inquérito policial digital pela Polícia Civil catarinense.

O acordo foi firmado nesta quinta-feira (02) em Cuiabá, no Mato Grosso, pelo delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, e o delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso, Mário Dermeval Aravechia de Resende.

Em Cuiabá, gestores da Polícia Civil de Santa Catarina realizaram uma visita institucional às áreas de tecnologia e informação da Polícia Civil de Mato Grosso. Participaram, além do delegado-geral da Polícia Civil de SC, o gerente de Planejamento e Avaliação, delegado de polícia Gustavo Madeira; o gerente de Tecnologia da Informação, Everton Wiezbicki e o desenvolvedor da Gerência de Tecnologia da Informação, Bruno Marcos Espíndola.

A Diretoria da Polícia Civil do MT mostrou o trabalho desenvolvido pela equipe da Coordenadoria de Tecnologia de Informação (COTI) e os programas e ferramentas utilizados e que possibilitam a melhoria e a celeridade das investigações.

A Polícia Civil de Mato Grosso já atua por meio do inquérito policial digital (denominado de inquérito eletrônico) e atualmente apresenta fase avançada de implementação, com o processo totalmente integrado com o Judiciário e sem uso de papel ou a necessidade de digitalização.

A Polícia Civil de SC também busca implementar o inquérito digital no Estado. Em Cuiabá, os policiais civis conheceram na prática a experiência, constatando ganhos como agilidade, otimização e celeridade nas investigações até o envio do procedimento ao Poder Judiciário. A cooperação também prevê parcerias em sistema relacionado às atividades investigativas.

Agora, em SC serão modelados os processos do inquérito digital e demais procedimentos, levando-se ao nível estratégico da Instituição com a futura elaboração de cronograma para a implantação e desenvolvimento do sistema.

“Troca de informações e experiências”

O encontro entre os dirigentes das Polícias Civis possibilitou também a troca de informações e experiências na área da ciência computadorizada, aplicativos e inteligência artificial.

O delegado-geral da Polícia Civil de SC, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, agradeceu a hospitalidade e a cordialidade dos colegas durante a visita técnica, considerada fundamental para conhecer o sistema que MT implementou.

“Buscamos fazer com que as Polícias Civis do Brasil trabalhem unificadamente no combate aos crimes que cada vez mais ultrapassam fronteiras, em especial no quesito de delitos informáticos”, destacou o delegado-geral.

(Com informações da assessoria de comunicação da PCMT e PCSC).

pcmt

71095ca3 6332 4683 8c5c 4d9c462ab5e5

(Fotos: Assessoria | Polícia Civil-MT)

c6220345 6f12 4d0e 9ee8 38099d378c80

Uma ação conjunta resultou na recuperação de um caminhão e semirreboque no Paraguai que haviam sido roubados em Florianópolis durante a ação de uma quadrilha que sequestrava caminhoneiros e foi presa pela Polícia Civil de Santa Catarina na semana passada.

O caminhão da marca volvo, modelo FH 440 6x2T113, e o semirreboque marca Randon estão avaliados em meio milhão de reais. Foram localizados e recuperados por volta das 22h de quarta-feira (01) na linha internacional, altura de Palmeriña e Japora, na cidade de Salto Del Guaira, no Paraguai. Os veículos foram encaminhados até a Delegacia de Polícia Civil de Mundo Novo (Mato Grosso do Sul) para as providências legais.

A recuperação no território paraguaio é um desdobramento da operação desencadeada no dia 27 de maio, a partir da troca de informações e união de esforços entre a Polícia Civil de Santa Catarina, Polícia Nacional do Paraguai, Polícia Civil do Mato Grosso do Sul e ainda, da Divisão de Apoio à Investigação do Centro Integrado de Operações de Fronteira da Coordenação-Geral de Combate ao Crime Organizado (DAI/CIOF/CGCCO)/SEOPI/MSJP.

Outros dois caminhões e semirreboques subtraídos no mesmo fato foram recuperados em São José dos Pinhais (PR) e Lages.

Ação integrada

A recuperação no país vizinho envolveu a Polícia Civil de Santa Catarina (Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos da Diretoria Estadual de Investigações Criminais/DFRV/DEIC), a Polícia Nacional do Paraguai (Departamento de Investigação de H/P De Canindeyú de Salto Del Guaira e Divisão do Comando Tripartite de Ciudad Del Este), a Polícia Civil do Mato Grosso do Sul (Delegacia de Polícia de Mundo Novo) e a Divisão de Apoio à Investigação do Centro Integrado de Operações de Fronteira da Coordenação-Geral de Combate ao Crime Organizado da Secretaria de Operações Integradas do Ministério a Justiça e Segurança Pública.

O crime e a prisão da quadrilha

Os autores dos crimes realizaram um anúncio falso de frete em nome de empresa conhecida em aplicativo de fretamento prometendo um bom pagamento, o que atraiu quatro caminhoneiros até Florianópolis.

No dia 27/05/2022, os motoristas, quando compareceram no local combinado, foram arrebatados e conduzidos até o cativeiro, onde permaneceram amarrados, dopados, encapuzados e sob ameaça de arma de fogo.

As vítimas foram libertadas pelos criminosos após três dias, quando então tiveram a certeza de que os caminhões já haviam sido conduzidos até o Paraguai.

Na noite de 27/05/2022, a força-tarefa da Polícia Civil de Santa Catarina, com o apoio da PRF e CYBER-GAECO/MPSC, desarticulou e prendeu cinco integrantes da organização criminosa responsável por pelo menos 12 sequestros ocorridos desde o final de março em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul contra caminhoneiros de diversos Estados do Brasil.

509233d4 ed82 400d 9521 0db98fc7092d

9d2129a0 6ff0 4707 9fbd b40786d407d2

e8de134d 03b8 476e 8274 3c640720e0f8

Viatura Sirene Dia

Policiais civis da Delegacia de Combate às Drogas da Capital (DECOD/PCSD) cumpriram na quarta-feira (01) um mandado de prisão preventiva expedido pelo Judiciário contra um homem por tráfico de drogas.

A investigação da DECOD/PCSC começou há dois meses em razão da apreensão de drogas (cocaína, LSD, ecstasy e maconha), balança de precisão e dinheiro na posse do suspeito, que é suspeito de ser um dos responsáveis pelo tráfico de drogas na região Continental de Florianópolis.

WhatsApp Image 2022 06 01 at 19.43.01

Na tarde de quarta-feira (01), a Polícia Civil realizou uma operação no bairro Bela Vista, em São José, na Grande Florianópolis, para cumprir dois mandados de busca e apreensão expedidos em investigação de tráfico de drogas. Foi um trabalho conjunto da Delegacia de Combate às Drogas da Capital (DECOD/PCSC), a Coordenadoria de Operações com Cães (COPC/PCSC) e a Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE/PCSC).

Por meio do emprego de cão farejador, foram localizadas diversas porções de drogas fracionadas e prontas para a venda, que estavam acondicionadas em uma sacola plástica escondida embaixo da cama do morador.

Em razão disso, o homem foi preso em flagrante e conduzido até a sede da DECOD/PCSC para a lavratura dos procedimentos. O preso foi entregue à Polícia Penal.