Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

f0941f1d 57a1 4191 a9d4 3563e0b4b571

A integração e o investimento das instituições do Estado no enfrentamento ao crescimento dos crimes cibernéticos foram ressaltados na abertura do "II Seminário de Investigação Criminal na Era da Informação", nesta quarta-feira (25), na Academia da Polícia Civil (Acadepol), em Florianópolis.

O evento reunirá durante três dias nomes conhecidos no universo digital da investigação criminal e é promovido pela Associação dos Delegados de Polícia de Santa Catarina (Adepol-SC) e a Polícia Civil de Santa Catarina. Conta ainda com o apoio do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional do Ministério Público de Santa Catarina e da Academia Judicial de Santa Catarina.

A integração institucional na segurança pública foi o tema da palestra de abertura pelo presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), desembargador João Henrique Blasi, pelo Sub Procurador-Geral de Justiça de SC, Fábio de Souza Trajano e pelo delegado-geral da Polícia Civil de SC, Marcos Flávio Ghizoni Júnior.

O presidente do TJSC lembrou que SC já conta com vários experimentos de atuação integrada dos órgãos de segurança e pontuou a necessidade de avanços em relação ao enfrentamento dos crimes cibernéticos. "As estatísticas mostram o crescimento da cibercriminalidade. É preciso investir em tecnologia, informação e inteligência artificial e o Estado está procurando se aparelhar para esse enfrentamento", considera o presidente João Henrique Blasi.

Delegado-geral pontua iniciativas de SC

O delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, ressaltou a expansão de tecnologia pela Polícia Civil, como os plantões regionais digitais pelo Estado, o modelo nacional de integração do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, a criação do Ciber-Lab na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEC/PCSC), entre outras iniciativas.

"Sem cooperação e integração não há segurança pública. O envolvimento coletivo é destaque em Santa Catarina e vamos aprimorar ainda mais esse modelo em busca das investigações que gerem resultado, que são o nosso lema", enfatizou o delegado-geral.

O Sub Procurador-Geral de Justiça de SC, Fábio de Souza Trajano, pontuou, entre outras importantes ações do Ministério Público de SC, que estão sendo implantados no Estado os Cibers Gaeco, que também irão reforçar o combate à cibercriminalidade.

"Investigação qualificada"

A capacitação dos policiais civis por meio de cursos foi um dos pontos destacados na abertura pelo diretor da Acadepol, delegado André Bermudez, em busca da investigação qualificada.

"Fortalecimento das Instituições"

Segundo a presidente da Adepol-SC, delegada de polícia Vivian Garcia Selig, o momento atual é fundamental para o fortalecimento das Instituições. "O objetivo da Adepol com este seminário é esse: a interlocução entre as Instituições do Estado na busca do aprimoramento da investigação criminal e da persecução criminal como um todo", afirmou. 

7bbe4137 5f5c 40bf a402 034ea553bbf0

005a7e46 6a2c 493a a4fa f21dcfa1c5a4

12fcaba9 5e70 42d1 a4d3 f7a8b8faa225

Presidente do Tribunal de Justiça de SC, desembargador João Henrique Blasi.

b7e0153d 31b1 4eea 90cd e2fa875cbdbd

Delegado-geral da Polícia Civil de SC, Marcos Flávio Ghizoni Júnior.

7955c259 3d5d 4301 8210 1e4ae0a23f7c

Sub Procurador-Geral de Justiça de SC, Fábio de Souza Trajano.

WhatsApp Image 2022 05 25 at 16.43.10

Presidente da Adepol, delegada de polícia Vivian Garcia Selig. 

WhatsApp Image 2022 05 25 at 16.44.24

Diretor da Acadepol, delegado de polícia André Bermudez.

 9edd3dac b046 44f6 ac91 7107cfc2c3d5

1af7a842 8e83 4ba3 9be7 09b241c809e7a26ec7da 418a 4a8c b9bf 51b788bbcd1f

6bd5dfba e705 4eb7 a277 ac6f45afcd1f

A Polícia Civil de Santa Catarina inaugurou duas “Salas Lilás” nesta semana no Vale do Itajaí. Em Gaspar, o espaço destinado ao acolhimento e atendimento especializado para mulheres, crianças, adolescentes e idosos vítimas de violência foi inaugurado na segunda-feira (09). Já, nesta terça-feira (10), foi a vez do município de Timbó ganhar a sua “Sala Lilás”.

Os espaços fazem parte dos esforços da Polícia Civil em busca do fortalecimento da rede de apoio às mulheres no Estado. As “Salas Lilás” cumprem um papel fundamental nesse sentido, proporcionando acolhimento e discrição no atendimento das mulheres vítimas de violência doméstica.

As solenidades de inauguração dos espaços contaram com a presença de representantes da Delegacia-Geral da Polícia Civil, Diretoria de Polícia do Litoral, Coordenadoria das Delegacias de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMIs/PCSC), Delegacia Regional de Polícia de Blumenau, Delegacias de Polícia locais, autoridades municipais, policiais civis e demais convidados.

A “Sala Lilás” de Gaspar está instalada no prédio da Delegacia de Polícia da Comarca de Gaspar, na Rua Vereador Augusto Beduschi, n. 257, no Centro.

Já a “Sala Lilás” de Timbó fica na Delegacia de Polícia da Comarca de Timbó, na Rua Wilhelm Butzke Sênior, n 312, no Centro.

73508a05 1b53 4007 840c 849a70ddc6bd

Sala Lilás em Gaspar

c8a30adc f908 45b3 b14c f542116b05de

Sala Lilás em Gaspar

276288ec eb7d 4c15 871f 155c81f28bc4

Sala Lilás em Gaspar

46746db3 dd27 426f aa56 146cc3a2e1e5

Sala Lilás em Timbó

9bccbbd2 2141 4ef7 a72c 0d5d9e26d534

Sala Lilás em Timbó

52321b97 a814 4b1d 93c6 62a1c65236c4

Sala Lilás em Timbó

 

 

 WhatsApp Image 2020 08 31 at 14.14.51

Com a situação da pandemia e a necessidade de isolamento social, criminosos estão se adaptando e criando cada vez mais formas de atacar e explorar vulnerabilidades de pessoas, empresas e autoridades. Com isso, a importância da necessidade de cuidados e configurações de privacidade no uso de redes sociais e aplicativos de mensagens.

Em Santa Catarina, foram detectados golpes envolvendo a criação de perfis falsos em redes sociais e aplicativos de mensagens. Esses golpes, que utilizam de engenharia social e obtenção de informações em fontes abertas, costumam ser direcionados para pessoas e empresas que disponibilizam principalmente dados de contato sem qualquer restrição em redes sociais.

Para mitigar esse tipo de ataque, algumas dicas de segurança (confira abaixo) foram feitas pela Polícia Civil e o Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional (NIS) do Tribunal de Justiça de SC. Denúncias podem ser feitas ao 181 ou WhatsApp (48-98844-0011).

Dicas de segurança:

  • • Configuração da verificação em duas etapas nos aplicativos de mensagens e redes sociais. (Para evitar perder o acesso caso sofra uma tentativa de invasão);
  • • Ajustar seu aplicativo de mensagens para não mostrar sua foto de perfil para quem não estiver salvo em sua lista de contatos;
  • • Configurar seu perfil na rede social (ex. facebook, instagram) para ocultar dados de contato. (e-mails, telefone celular);
  • • Nunca repasse para terceiros senhas e códigos recebidos;
  • WhatsApp Image 2020 08 31 at 14.39.36
  • WhatsApp Image 2020 08 31 at 14.33.18

 WhatsApp Image 2020 06 01 at 16.55.38

Policiais civis da Divisão De Investigação Criminal (DIC) capturaram um homem que estava foragido da Justiça por tráfico de drogas e receptação, em Palhoça. Foi na tarde de sexta-feira (28), no bairro Vila Nova.

O preso foi investigado pela DIC em 2015, ocasião em que foi preso em flagrante na posse de drogas e uma motocicleta roubada. Atualmente, estava foragido. Contra ele consta condenação expedida pelo Judiciário de Palhoça de 10 anos de reclusão em regime fechado.