Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI), cumpriu um mandado de prisão preventiva contra um homem de 27 anos, nesta sexta-feira (18), em Itajaí.

O crime ocorreu em agosto e a vítima foi a ex-namorada do investigado - o homem foi até a casa dela e tentou contra a sua vida com uma faca. A Polícia Civil instaurou inquérito policial e representou pela prisão preventiva, que foi deferida pelo Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Itajaí.

A Polícia Civil realizou nesta sexta-feira (18) a Operação "Não Contavam com Minha Astúcia". Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva decorrentes de uma investigação relativa a furtos com o uso do dispositivo "chapolin". Duas pessoas que também tiveram prisão decretada não foram localizadas e estão foragidas.

A investigação é da Divisão de Combate a Furtos e Roubos (DCFR) de Tubarão, com o apoio do Setor de Investigação e Capturas da Delegacia de Polícia do Continente (Florianópolis) e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE). As ordens judiciais foram cumpridas em Florianópolis.

Durante as buscas os policiais apreenderam, na casa de um dos suspeitos, vários SIM cards (chips de celular), cartões de crédito/débito, máquinas de cartão e celulares. O material será analisado.

O"chapolin" é um dispositivo semelhante a um controle de portão usado por criminosos para impedir o trancamento do veículo. Ao acioná-lo, eles impedem o fechamento do carro, entram e subtraem os pertences das vítimas.

WhatsApp Image 2020 04 08 at 09.36.54 1

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia da Comarca de Lebon Régis, prendeu na tarde desta sexta feira (18) um homem de 53 anos por armazenar conteúdo de pornografia infantojuvenil.

A prisão em flagrante ocorreu durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça na casa do suspeito, onde foi localizado o material. A investigação teve início com uma denúncia por estupro de vulnerável, porte ilegal de arma de fogo e armazenamento de conteúdo pornográfico envolvendo adolescentes. Na residência também foram encontradas munições dos mais diversos calibres. O homem foi preso em flagrante e encaminhado ao presídio regional de Caçador.

WhatsApp Image 2020 09 18 at 17.31.49

A Polícia Civil, por meio da 1ª Delegacia de Polícia, cumpriu mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça e resgatou 26 cachorros e sete gatos de um canil clandestino, em Joinville. Foi na quinta-feira (17), no bairro Morro do Meio.

Segundo o Delegado de Polícia Paulo José, as investigações tiveram início a partir de denúncias anônimas, quando os policiais civis descobriram que o canil estava localizado em uma localidade de chácaras, na zona rural. “O local estava sujo e sem condições sanitárias para a criação dos animais. Eles estavam em gaiolas e baias, sem espaço para se locomoverem, inclusive alguns já estavam visualmente machucados”, descreveu.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) esteve no local e as perícias serão juntadas para dar andamento ao procedimento policial que apura o caso. A ação contou com o apoio do Centro de Bem-estar Animal de Joinville (CBEA) e de voluntários da Frada (Frente de Ação pelos Direitos Animais).

WhatsApp Image 2020 09 18 at 17.31.51

WhatsApp Image 2020 09 18 at 17.31.50

WhatsApp Image 2020 09 18 at 17.34.52

WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

A Polícia Civil, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/Fron) de Concórdia, concluiu as investigações e encaminhou ao Judiciário o inquérito policial instaurado no âmbito da Operação Maratá. A ação apurou os crimes de organização criminosa armada, tráfico de drogas, associação ao tráfico e posse ilegal de arma de fogo de uso permitido.

Seis pessoas foram indiciadas. Uma delas continua foragida e ainda responde a uma ação penal por ser mandante de um crime de homicídio ocorrido em 2018, em Concórdia. Os outros cinco estão presos.

A Operação Maratá resultou na apreensão de cerca de 273 kg de maconha e de 800 gramas de cocaína, além de armas de fogo e munições. As investigações confirmaram diversas negociações envolvendo a compra e venda de drogas, tanto entre traficante e usuário quanto entre traficantes.