Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

Viatura sirene noite

 Nesta sexta-feira (2), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia de Urussanga, e o Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e do Grupo Especial Anticorrupção (GEAC), deflagraram a operação “Wotan”. O objetivo foi apurar a possível prática do crime de corrupção ativa investigada no âmbito da Comissão de Investigação Processante, instalada na Câmara de Vereadores de Urussanga.

Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão. A investigação está sendo acompanhada pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos e pela 3ª Promotoria de Justiça de Urussanga, cujo processo se encontra sob sigilo.

No total, aproximadamente 35 policiais participaram da ação policial. Participam também da operação policiais da Divisão de Investigação Criminal, da 1ª Delegacia de Polícia e da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Criciúma, da 2ª Delegacia de Combate a Corrupção e da Polícia Científica.

Operação “Wotan” é a terceira fase da operação “Hera”

Na primeira fase da Operação Hera, que contou também com o apoio do GAECO, foram concluídos todos os inquéritos policiais com oferecimento de denúncias. Agora, na terceira fase há um inquérito policial instaurado.

Através de compartilhamento de provas foi também instaurado um inquérito policial para apurar possível crime de peculato do desvio de areião praticado por um vereador do Município.

Da segunda fase da operação, chamada de “A Zebra”, há dois inquéritos policiais instaurados, que estão em fase de análise de documentos apreendidos.

O nome da operação “Wotan” faz referência ao Deus Nórdico Wotan, que aparece em uma Ópera de Richard Wagner, chamada o Ouro de Reno. Na Ópera, Wotan está sempre em busca do Anel do Poder e para tanto não poupa nada e nem ninguém.

COLETE DIC 01

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Investigação Criminal de Lages (DIC/PCSC), realizou a prisão de três integrantes de uma facção criminosa que, segundo as investigações, planejava efetuar o resgate de um preso e um ataque à DIC de Lages usando material explosivo. As prisões ocorreram nessa quarta-feira (30/11) e quinta-feira (01/12).

A ação foi realizada em conjunto com o Núcleo de Operações com Cães de Lages e São Lourenço, a Polícia Militar e a Polícia Penal de Santa Catarina, além das Polícias Civil e Militar do Mato Grosso do Sul.

Em novembro, a Polícia Civil já havia realizado a apreensão de 100 quilos de explosivos que seriam utilizados nos ataques e a prisão de um dos integrantes do grupo. Com o andamento das investigações e a rápida troca de informações entre as polícias, foi possível realizar a prisão dos demais integrantes da facção.

A Polícia Civil de Santa Catarina segue com a investigação para localizar outros integrantes da organização criminosa.

 pc222222222200000000000000000000000000000000000000000222222222222222222222222222222222

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de São Miguel do Oeste, em conjunto com a OAB e o Poder Judiciário, renovaram e ampliaram o termo de parceria para garantir, além de orientação jurídica, acompanhamento advocatício a todas as pessoas hipossuficientes atendidas na DPCAMI/PCSC, em São Miguel do Oeste.

Desde março de 2021, advogados voluntários do município prestam orientação jurídica semanalmente ao público atendido na DPCAMI/PCSC. Agora, além disso, às pessoas interessadas atendidas pela Polícia Civil, preenchidos alguns requisitos, será prestada a assistência advocatícia em sede judicial no caso de ajuizamento de demandas.

A DPCAMI/PCSC passa a ser porta de entrada para o acolhimento de demandas que afligem a mulher quando ela sai de uma situação de violência, tanto na área cível (divórcio, alimentos, guarda, etc), como na área criminal.

pc000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Antônio Carlos, realizou na terça-feira (29) a prisão de um homem pela prática do crime de receptação qualificada.

Além da prisão, as equipes recuperaram todas as bobinas furtadas no dia 24 de novembro, quando, por volta das 18h, uma usina hidrelétrica, localizada no interior do município de Antônio Carlos, foi alvo de furto de oito bobinas de cabos de energia, pesando 700kg cada e um prejuízo estimado de R$ 170 mil.

A ação contou com o apoio da Divisão de Investigação Criminal de Palhoça (DIC/PCSC), Laboratório de Tecnológica Cibernética (CIBER-LAB) da DEIC/PCSC, Polícia Rodoviária Federal (PRF), 24°Batalhão da Polícia Militar de Biguaçu e Polícia Militar de São Pedro de Alcântara. 

pc00000000000000000000000000000

VIATURA 14Y

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Bom Retiro, com o apoio da Polícia Militar de Bom Retiro, realizou na terça-feira (29) a prisão de um homem suspeito de integrar uma organização criminosa que atuava em Bom Retiro e demais municípios da Serra Catarinense. O investigado tinha três mandados de prisão ativos e foi preso pelos crimes de homicídio qualificado, tráfico de drogas, associação para o tráfico e roubo.

Durante as investigações, a Polícia Civil apurou que o investigado estaria empenhado em coordenar o tráfico de drogas na cidade de Bom Retiro e região, além de estimular outras pessoas a compor a facção criminosa. Após a prisão, o preso foi interrogado na DIC/PCSC de Lages e em seguida encaminhado para a Unidade Prisional de Lages, onde permanecerá à disposição da Justiça.