Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

pc00000000000000000000000000

Equipe multidisciplinar, atendimento humanizado e qualificado 24 horas por dia. Assim será a nova estrutura da Central Macrorregional de Plantão Policial apresentada nesta terça-feira (29) pela Polícia Civil, por meio da Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis (DPGF) da Polícia Civil. A apresentação aconteceu no auditório do Centro Administrativo da Segurança Pública, na Capital.

A criação da Central Macrorregional de Plantão Policial está entre as melhorias dos projetos executados pela DPGF/PCSC em 2022 e apresentados no balanço anual da gestão. Localizada no bairro Trindade, em Florianópolis, a unidade foi reformada e planejada para se tornar referência no atendimento flagrancial de ocorrências policiais no Estado. No local, haverá atendimento especializado para vítimas de violência doméstica e setores individualizados para os atendimentos do menor em conflito com a lei.

Esta mesma estrutura especializada também será implantada nas centrais de plantão policial de Palhoça e São José que passam a contar com Sala Lilás e sala de monitoramento vigiado para o adolescente em conflito com a lei.

“A Macrorregional vai trazer um atendimento diferencial para toda a Grande Florianópolis, um atendimento padronizado e de excelência”, salientou o delegado-geral da Polícia Civil de SC, Marcos Flávio Ghizoni Júnior.

A diretora de Polícia da Grande Florianópolis (DPGF/PCSC), delegada Michele Alves Correa Rebelo, apresentou o balanço da gestão 2022 e também falou sobre a construção de três delegacias de Polícia de Florianópolis.

“Fechamos uma parceria inédita com a Prefeitura de Florianópolis, que nos cedeu três terrenos para a instalação da nova Delegacia do Continente, da 5ª Delegacia de Polícia e da Delegacia do bairro Ingleses”, enfatiza a diretora.

Balanço 2022 da DPGF

A Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis abrange 13 municípios e conta com as delegacias das Regionais de Polícia de São José e Palhoça.

Durante este ano, as Delegacias da Diretoria instauraram 8.304 inquéritos policiais e registraram 126.697 boletins de ocorrência.

Primeira equipe especializada em local de crime

Uma novidade também entregue em 2022 pela DPGF foi a primeira equipe exclusiva para atendimento ao local de crime do Estado. A atuação é direcionada a situações que exijam trabalhos investigativos e periciais envolvendo casos de mortes violentas, como homicídio, feminicídio e latrocínio, e delitos de roubos a banco, comércio e residência; crimes patrimoniais de grande monta (mesmo sem violência) e ocorrências relacionadas à lei Maria da Penha.

O atendimento imediato aos locais desses crimes favorece as investigações da Polícia Civil, proporcionando celeridade e eficiência assegurando a cadeia de custódia das provas, já que os vestígios são preservados de forma mais rápida e eficaz. Os trabalhos são realizados de forma integrada com a Polícia Científica.

pc000000000000000000000000000000

pc0000000000023333

 

banner2

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Itapema, concluiu a investigação que apurou o atropelamento de três mulheres em uma casa noturna, em Itapema.

Na madrugada do dia nove de outubro deste ano, um homem atropelou três jovens mulheres na calçada de uma tabacaria no bairro Meia-Praia. Uma das mulheres teve uma de suas pernas amputada.

Em interrogatório, o investigado negou ter feito uso de bebida alcoólica e disse que fugiu do local para preservar a sua integridade física. Ele justificou o acidente alegando não estar acostumado com carros de transmissão automática.

Entretanto, as diligências investigativas concluíram que o suspeito fez sim uso de bebida alcoólica na noite dos fatos e que fugiu do local para evitar a sua responsabilização. O inquérito Policial foi encaminhado ao Poder Judiciário e Ministério Público local. O suspeito foi indiciado pelo Art. 303, parágrafo 2 e o artigo 305, ambos do Código de Trânsito.

 WhatsApp Image 2022 11 28 at 13.31.49

Policiais civis de Canoinhas cumpriram quatro mandados de prisão preventiva. Três prisões foram efetuadas em Canoinhas e uma em Bela Vista do Toldo. A operação ocorreu na segunda-feira (28).

As prisões decorreram de furtos de fardos de tabaco subtraídos de uma empresa situada em Três Barras. Os presos foram encaminhados ao presídio de Canoinhas.

Em maio deste ano houve um furto de 12 fardos de tabaco na referida empresa. Após auditoria a empresa informou que as quantias subtraídas eram bem maiores, chegando a quase 149 fardos de fumo. A Polícia Civil de Canoinhas, por meio do Setor de Investigação e Capturas (SIC), iniciou as investigações visando identificar os autores do crime.

Com a evolução da investigação, foram cumpridas prisões temporárias de duas pessoas, as quais resultaram em reunião de elementos probatórios suficientes para a representação da prisão preventiva delas e de outras duas pessoas suspeitas de envolvimento nos furtos.

O nome da operação, “Abuso de Confiança”, se deve ao fato de um dos suspeitos envolvidos exercer a função de vigilante da empresa, o qual facilitava a entrada dos demais nas dependências da empresa para efetuarem os furtos. A operação contou com a participação de policiais civis do SIC/PCSC, DIC/PCSC e NOC/PCSC de Canoinhas e Delegacia de Polícia do Município de Três Barras.

 pc11111540289c 61a0 4cad 8384 9728dd322085

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC/Fron) e da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/Fron), realiza a operação “Gradus” em Concórdia. O objetivo é elucidar o crime de homicídio doloso ocorrido na madrugada do dia 23/10/2022, no bairro Vila União, em Concórdia.

No dia 25/11/2022, a equipe de investigação da DIC/PCSC realizou diligências pelo interior do município e prendeu temporariamente uma pessoa por envolvimento no crime. No mesmo dia, outras duas pessoas também foram presas temporariamente por envolvimento no delito, sendo que ambos já estavam presos no Presídio Regional de Concórdia em razão da prática de outros crimes.

Nesta segunda-feira (28), as equipes da DIC/PCSC e da DPCAMI deram cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão, sendo um no bairro Petrópolis, um no bairro Jardim e dois no bairro Vila União, quando foram apreendidos elementos de investigação relacionados aos fatos em questão. O nome da operação é uma alusão ao local do crime, pois significa “escadaria” em Latim. O inquérito policial ainda está em andamento e será encaminhado ao Poder Judiciário dentro do prazo legal.

 pc001540289c 61a0 4cad 8384 9728dd322085

Proteção da informação e do acesso aos bancos de dados, interação entre as instituições e novas ferramentas tecnológicas. Estes são alguns dos principais temas que estão sendo debatidos no Encontro Nacional de Tecnologias e Inteligência para Líderes Gestores da Polícia Civil.

A Polícia Civil de Santa Catarina participa do evento, que acontece em Poconé, no Mato Grosso, nesta segunda-feira (28) e terça-feira (29).

A Lei Orgânica das Polícias Civis, infraestrutura, cooperação tecnológica entre instituições, formatação de rede nacional de cartas precatórias e soluções de inteligência também serão debatidos. Um dos objetivos do encontro é fomentar o desenvolvimento tecnológico e a parceria entre as instituições, além do compartilhamento de experiências pelo país.

O evento é promovido pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC), em parceria com as secretarias do Ministério de Justiça e Segurança Pública: Nacional de Segurança Pública (Senasp), Gestão e Ensino em Segurança Pública (Segen) e Operações Integradas (Seopi).

Participam pela Polícia Civil de SC a delegada-geral adjunta, Ester Fernanda Coelho; o gerente de Inteligência, delegado Raphael Souza Werling de Oliveira e o gerente de Tecnologia da Informação, escrivão Everton Wiezbicki.