Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2021 11 30 at 17.13.19

Diretores da Polícia Civil se reuniram na tarde desta terça-feira (30) na Delegacia Geral, em Florianópolis, para tratar da Operação Verão em Santa Catarina. A reunião foi coordenada pelo delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizoni Júnior. O objetivo da Operação Verão é incrementar o efetivo de policiais civis que atuarão nas delegacias localizadas nos municípios que mais costumam receber turistas durante a temporada de verão.

O delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina destaca que a formatura dos novos policiais, que acontecerá na quarta-feira (01), acontece em um momento oportuno, pois possibilitará o incremento do policiamento utilizado na Operação Verão.

“Essa formatura acontece em um momento importante principalmente porque estamos prestes a começar a Operação Verão e esse incremento do número de policiais é uma força a mais no combate à criminalidade e no serviço de excelência que a Polícia Civil já desempenha no Estado”, ressaltou o delegado-geral.

O diretor de Polícia do Litoral, delegado de polícia Raphael Giordani, destacou que a prioridade é fazer uma gestão do efetivo desses policiais que participarão da Operação Verão de forma que a Polícia Civil possa atender melhor os municípios que mais recebem turistas na temporada.

“As duas prioridades são ampliar o horário de atendimento das delegacias localizadas nos principais balneários catarinenses, buscando assim oferecer um serviço melhor aos turistas, e possibilitar que os policiais que já trabalham nessas delegacias possam se dedicar à atividade investigativa, visto que os policiais da Operação Verão devem ficar, em sua maioria, na atividade de plantão policial”, explicou o delegado Raphael.

A diretora de Polícia da Grande Florianópolis, delegada Michele Alves Correa Rebelo, destaca que a Operação Verão vai ser realizada de uma forma integrada com outros órgãos de segurança.

“Palhoça, São José e a Capital receberão um incremento de efetivo que vai possibilitar a ampliação das ações no sentido de fortalecer a fiscalização de trânsito e de jogos e diversões e reforçar o plantão policial para que o turista possa se sentir mais seguro e melhor recebido em qualquer unidade policial”, destaca a delegada Michele.

f506a6c8 6d58 4202 9449 c7631d328751

O delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, se reuniu na tarde de terça-feira (30) com a diretora do Detran, Sandra Mara Pereira, para tratar da instalação de novas Circunscricionais de Trânsito (Ciretrans) em alguns municípios do Estado. Também participaram da reunião diretores da Polícia Civil e do Detran.

Neste primeiro momento, foram abordadas criações de Ciretrans nos municípios de Pinhalzinho, no Oeste; Imbituba, no litoral Sul; Itapema, no litoral Norte, Taió, no Alto Vale e no Norte da Ilha de SC, em Florianópolis, que está prevista para funcionar junto à 7ª Delegacia de Polícia, em Canasvieiras.

COLETE TRÁS

Policiais civis da Delegacia de Polícia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de Joinville cumpriram na segunda-feira (29) um mandado de prisão contra um homem de 34 anos. Ele é suspeito da prática de crime de estupro de vulnerável. De acordo com as investigações, o homem teria abusado sexualmente, de maneira reiterada, de suas duas enteadas, dos 9 aos 13 anos.

A Polícia Civil também descobriu que a companheira do suspeito, e mãe das vítimas, estaria acobertando os abusos praticados por seu companheiro.

Os dois são réus em ação penal pelos delitos praticados. O suspeito foi localizado na cidade de Guaramirim e encaminhado para o sistema prisional de Joinville, onde permanecerá à disposição da Justiça.

banner2

A Polícia Civil prendeu na tarde de segunda-feira (29), em São João Batista, um homem de 51 anos suspeito de crime de lesão corporal praticado no âmbito da violência doméstica contra a sua ex-mulher. Ele já havia sido indiciado em inquérito policial pela Delegacia de Polícia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de Brusque. Na época das agressões, a vítima foi agredida com socos no rosto e na cabeça.

Após o término da investigação e o indiciamento do suspeito, foi expedido mandado de busca e apreensão, uma vez que havia informações de que ele possuía armas de fogo e munições sem o devido registro.

O mandado foi cumprido em São João Batista por policiais civis daquela cidade. No local foram encontradas armas e munições. O homem foi preso em flagrante e encaminhado ao presídio de Tijucas.

6456c92f 0209 4372 b876 0bbae40d1e67

Nesta quarta-feira (01), às 16h, no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis, a Polícia Civil de Santa Catarina realizará a formatura de 79 novos policiais civis. São 36 Escrivães de Polícia e 43 Agentes de Polícia que concluíram o Curso de Formação Inicial e passam a reforçar o efetivo da Instituição no Estado.

Os novos policiais civis aprovados em concurso público realizaram o curso de formação durante 32 semanas, ou em torno de sete meses, perfazendo um total de 1.262 horas/aulas de atividades pedagógicas e de ensino, o que faz da Academia da Polícia Civil de Santa Catarina (Acadepol/PCSC) ser considerada uma das mais completas do Brasil.

“Incremento é uma força a mais”

Para o delegado-geral da Polícia Civil de SC, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, a chegada dos novos policiais e o reforço para a Instituição são sempre bem-vindos. “A importância é ímpar. Estamos em vias de se iniciar a Operação Verão e esta operação se iniciando com a chegada dos novos policiais sempre é um incremento, uma força a mais no combate à criminalidade e no serviço de excelência que a Polícia Civil já tem”, pontuou o delegado-geral.

“Ferramentas tecnológicas”

De acordo com o diretor da Acadepol, delegado de polícia André Luiz Bermudez, os formandos saem também com o título de pós-graduados em Ciências Policiais e Investigação Criminal. O diretor destaca a formação, em que foram ministradas disciplinas como técnicas operacionais, princípios de excelência no atendimento, armamento, munição e tiro, mas também a investigação de crimes cibernéticos, de meios eletrônicos, interceptação telefônica, quebra de aplicativos, entre outras ferramentas tecnológicas para a investigação criminal.

“Estamos entregando policiais civis muito bem preparados para a nossa Polícia Civil de Santa Catarina e para atender a sociedade catarinense”, ressalta Bermudez.

bdbada8c 7cca 4af0 8f04 75f7ab5e0a6d

1a821e4c 7205 496e ae43 7eaf752969bf