Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

8dd28fab 6d5e 44dc b9c0 6865c034d38a

Dois homens foram presos em flagrante pela Polícia Civil em uma investigação que apura a comercialização de medicamentos usados para fins abortivos. As prisões foram em Massaranduba e em Joinville, na terça-feira (27), durante cumprimento de mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça.

A investigação é da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Jaraguá do Sul. Os dois homens presos são investigados por suspeitas de enviarem comprimidos abortivos utilizando para as remessas o serviço de entregas de correspondências para vários Estados.

A investigação durou dois meses e meio. Neste período, três envelopes foram interceptados. Os investigados são suspeitos de utilizar sempre uma mesma agência de postagens de Massaranduba para enviar as remessas com os comprimidos.

A investigação identificou o homem que fazia a postagem, em Massaranduba, e um outro homem de Joinville que estaria associado ao esquema criminoso. A Polícia Civil representou à Justiça por mandados de busca e apreensão. As medidas foram deferidas e cumpridas, na quarta-feira.

Em uma casa em Massaranduba a Polícia Civil apreendeu 108 comprimidos, R$ 3 mil, uma máquina de cartão usada para cobrança em entregas pessoais e uma pequena porção de cocaína. No endereço de Joinville foram apreendidos 640 comprimidos e envelopes. Os dois foram autuados em flagrante pelo artigo 273 do Código Penal. O inquérito ainda está em andamento e as investigações prosseguem.

bf7390d3 17a6 4983 b85d f1f889d48155

2c0c75f1 adb1 4822 8266 2fcd49b07d5d

ed1b1a91 6262 4a88 8577 235333f98846

brasao

Na tarde desta quarta-feira (28), a Polícia Civil concluiu um inquérito policial e indiciou duas pessoas por tráfico de drogas, em Xanxerê.

A investigação é da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Xanxerê, que durante a instrução do inquérito policial juntou elementos que indicavam que os investigados, de 29 anos e 20 anos, estavam traficando drogas na região. Um deles foi preso preventivamente no início deste mês. O inquérito policial foi encaminhado ao Poder Judiciário.

 banner1

Na tarde desta quarta-feira (28), a Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão preventiva de sentença condenatória da Justiça contra um homem de 26 anos, em São José, na Grande Florianópolis.

A ação é de policiais civis da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de São José. O mandado de prisão é pela prática de crimes de estupro de vulnerável praticados no âmbito da violência doméstica, em São José. Após a formalização dos procedimentos, o preso foi encaminhado ao Presídio da Capital, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

COLETE TRÁS

A Polícia Civil efetuou a prisão preventiva de um homem por tráfico de drogas. Foi nesta quarta-feira (28), em Braço do Norte, Sul do Estado.

A prisão foi realizada por policiais civis da Delegacia de Polícia de Braço do Norte em seguimento da Operação “Tentáculos”, deflagrada no dia 02 de julho deste ano, a qual visava combater o tráfico de drogas na região. Com a prisão desta quarta-feira já são nove presos, os quais estariam associados para o tráfico de drogas.

O mandado foi expedido pela Comarca de Braço do Norte e o preso encaminhado para o presídio de Tubarão.

5c7605c0 1a79 4149 8c12 e0251b7168b3

 

O criminoso consegue o telefone da vítima em sites de vendas online.

Ele copia o anúncio feito pela vítima e cria um novo anúncio falso, entretanto, com o valor mais baixo.

O golpista diz que comprará o bem anunciado e que pagará uma dívida que possui com algum cliente, sócio, amigo ou irmão, e, portanto, pede silêncio no momento de apresentar o objeto para a segunda vítima, prometendo algum lucro financeiro nesta negociação silenciosa.

A vítima interessada em comprar também é orientada a se manter em silêncio e por isso ganhará um desconto.

Com o enredo pronto, o criminoso fornece contas de terceiro para receber o pagamento;

Após recebido valor, o criminoso combina de assinar o recibo em cartório com ambas as vítimas, as quais descobrem que caíram em um golpe.

Como prevenir?

Mantenha sempre um diálogo aberto com o vendedor/comprador;

Faça questão de ver o bem pessoalmente;

Busque outras formas de confirmar que realmente a pessoa que está vendendo é a mesma que está sendo feita a negociação;

Confirme se a conta informada pertence ao vendedor, ou algum familiar próximo (filho, esposa, pai, mãe, etc.);

Quando disponível, utilize os meios de pagamentos oferecidos pelas plataformas de venda.

 

68300495 c035 46ce 8a60 f6d758d20899

 

45dc97be df71 4da4 a7ef ca456c219d72