Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

banner sala

A Polícia Civil indiciou um homem de 26 anos por roubo. Foi nesta quarta-feira (08), em Criciúma.

O crime ocorreu em maio deste ano, quando o indiciado subtraiu valores do caixa de uma papelaria após ameaçar uma funcionária, no bairro Linha Batista.

A Polícia Civil, ao final do inquérito, representou por medidas cautelares contra o indiciado. O Ministério Público ofereceu denúncia e a ação penal segue em andamento.

forma

Na tarde desta quarta-feira (08), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Academia de Polícia Civil (Acadepol), está formando 172 policiais civis que irão trabalhar em diversas regiões do Estado reforçando o efetivo.  A solenidade está acontecendo agora, no Teatro Pedro Ivo Campos, em Florianópolis.

Assista a transmissão online aqui.

viatura na frente da DEAP

A Polícia Civil efetuou a prisão preventiva de um homem por feminicídio. Foi nesta terça-feira (07), em Alfredo Wagner. O crime ocorreu no dia 05/09/2021, na localidade de Saltinho.

A prisão preventiva foi realizada por policiais civis, das Delegacias de Alfredo Wagner e Bom Retiro, em decorrência de mandado de prisão expedido pelo Poder Judiciário da Comarca de Bom Retiro. Houve apoio da Delegacia Especializada no Combate à Corrupção de Joaçaba (DECOR/PCSC).

O investigado foi encaminhado ao Presídio de Lages. As investigações prosseguem em busca do esclarecimento completo do fato.

430c0b86 744b 4628 8ba9 cb5bee3229f5

Na manhã desta quarta-feira (08), a Polícia Civil deflagrou a Operação “Descarrilho” visando cumprir 14 ordens judiciais, sendo 10 mandados de prisão preventiva e 4 mandados de busca e apreensão, todos no município de Xanxerê.

A ação foi realizada através da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Xanxerê e contou com o apoio de policiais civis das Comarcas de Xanxerê, Xaxim, Abelardo Luz, Ponte Serrada, Núcleo de Operações com Cães (NOC/PCSC) de Xanxerê e SaerFron de Chapecó.

Ao todo, foram cumpridos 8 mandados de prisão preventiva e 4 mandados de busca e apreensão. Também, houve a apreensão de drogas e telefones celulares. Dois dos investigados estão foragidos, não tendo sido possível, prendê-los, até o presente momento.

Segundo o Delegado Vinicius Buratto Iunes, titular da DIC e coordenador dos trabalhos, a operação é resultado de um inquérito policial que visa o combate a uma organização criminosa que age dentro e fora dos Presídios, em Xanxerê. Os investigados haviam criado um grupo de whatsApp para tratar de assuntos relacionadas à facção criminosa e crimes cometidos neste município, sendo que na descrição do citado grupo no WhatsApp e por alguns dos investigados, era utilizado a figura de um trem para identificá-los, tendo sido este o motivo do nome dado a operação, que faz alusão ao trem fora dos trilhos.

Os presos estão à disposição da Justiça.

viaturas estacionadas

viatura de costas

banner1

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Investigação Criminal de Lages, efetuou, na tarde desta segunda-feira (6), a prisão em flagrante de um indivíduo por tráfico de drogas. Os policiais estavam investigando um homicídio e uma tentativa de homicídio ocorridos no final de semana quando, próximo do local da diligência, perceberam que um indivíduo, ao avistar a chegada dos policiais, dispensou algo próximo de uma cerca.

Feita a abordagem, foram localizados uma bucha com pedras de crack, uma pequena quantidade de dinheiro e um rádio comunicador, que havia sido jogado ao lado da cerca. O indivíduo foi conduzido para a DIC de Lages e constatado diversos registros por crimes envolvendo drogas e crimes patrimoniais. O homem foi interrogado e encaminhado ao sistema penitenciário, onde ficará à disposição da justiça.

Novo modo de atuação dos traficantes

As investigações da DIC de Lages apontam para um novo modo de atuação dos traficantes, que permanecem no local de tráfico portando uma pequena quantidade de drogas. Após a venda do entorpecente, um rádio ou celular é usado para pedir que mais drogas sejam levadas para o ponto de tráfico.

Este novo modo de operação visa evitar que os traficantes tenham prejuízos de grande quantidade de drogas nas operações policiais, pois alegam que são apenas usuários, em virtude da pequena quantidade de droga apreendida.