Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 palma sola

Uma ação conjunta das Polícias Civil e Militar realizada na manhã desta segunda-feira (14) cumpriu mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva expedidos pela Justiça em residências de suspeitos de roubo em Palma Sola, no Oeste.

Um homem de 49 anos foi preso por estar de posse irregular de uma arma de fogo, bem como foi cumprido um mandado de prisão preventiva contra um suspeito de roubo ocorrido em agosto deste ano.

O homem preso por estar de posse de uma arma de fogo prestou depoimento e foi liberado mediante pagamento de fiança. Já o homem que teve o mandado de prisão preventiva cumprido foi encaminhado para a Unidade Prisional Avançada de São José do Cedro, onde ficará à disposição da Justiça. A ação contou como o apoio de policiais civis das Delegacias de Dionísio Cerqueira, São José do Cedro e de policiais militares de Palma Sola e do Canil de Dionísio Cerqueira. Ao todo, foram mobilizados 18 policiais civis e militares e utilizadas sete viaturas.

 WhatsApp Image 2020 09 14 at 10.08.06

A Polícia Civil de Santa Catarina e a Controladoria-Geral do Estado (CGE) assinaram um acordo de cooperação para intensificar o desenvolvimento de ações e projetos de prevenção e combate à corrupção na administração pública catarinense. O plano de trabalho determina a realização de operações conjuntas de auditoria, investigação e inteligência entre auditores internos e policiais civis em unidades do Governo estadual e de Municípios que receberam recursos públicos estaduais.

“Hoje já temos uma parceria bastante profícua com a Polícia Civil no combate a fraudes que lesam sobremaneira o erário. O acordo intensifica essa cooperação e estabelece metas. Nós, auditores internos, temos dados e informações que identificam suspeitas de fraudes em processos licitatórios, enquanto os policiais civis detêm atribuições e práticas decorrentes de inteligência investigativa que tornam mais célere e dinâmica a obtenção de provas e identificação dos envolvidos, por exemplo. Queremos aproximar ainda mais essas competências e expertises que se complementam, ampliando as estratégias de combate à corrupção”, explica Cristiano Socas da Silva, Controlador-Geral do Estado.

Para o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Delegado Geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, esta é mais uma importante ação do Estado de Santa Catarina dentro do compromisso de zelar pelo interesse público e a sociedade.

Além de operações de fiscalização, o plano de trabalho oficializado no acordo de cooperação prevê a realização de capacitações envolvendo os servidores dos dois órgãos. O objetivo é promover o intercâmbio de conhecimento, ferramentas, procedimentos e técnicas de trabalho de investigação e auditoria entre policiais civis e auditores internos para aperfeiçoar os trabalhos. Outro compromisso firmado pela cooperação entre CGE e PCSC é o compartilhamento de informações de interesse mútuo dos bancos de dados alimentados pelas duas instituições.

O acordo também extrapola o âmbito da CGE e da Polícia Civil ao prever a integração de ações de fortalecimento dos mecanismos de controle social, inclusive em parceria com órgãos e entidades da administração pública federal, órgãos de controle externo e interno das esferas municipais e estaduais e organizações não-governamentais que desenvolvam atividades e projetos nessa área.

WhatsApp Image 2020 09 14 at 10.01.46

A Polícia Civil, através da Central de Plantão Policial (CPP), prendeu em flagrante quatro pessoas por furto qualificado e receptação, na manhã de sábado (12), em Balneário Camboriú.

Por volta das 09h, uma senhora manteve contato telefônico com a CPP noticiando que ao chegar do Rio Grande do Sul percebeu que sua residência, na Rua 1201, estava com portão e portas arrombadas, com diversos objetos subtraídos.

A Polícia Civil se deslocou até uma casa abandonada e localizou um casal usando crack em um dos quartos do lugar. No quarto foram encontrados parte dos objetos furtados horas atrás. Após a prisão dos primeiros suspeitos continuaram as diligências, as quais culminaram na identificação e localização de um veículo Kombi que transportou os objetos furtados. O motorista informou que fez um frete e entregou os objetos em uma residência na Rua Panamá, no Bairro das Nações.

No endereço foram abordados mais dois suspeitos, sendo verificado que a casa estava cheia objetos de origem duvidosa. A vítima reconheceu vários objetos furtados de sua residência. Nesta casa havia um suspeito com nove prisões em flagrante como furto e tráfico de drogas. Além dos objetos reconhecidos pela vítima havia outros objetos de origem duvidosa na residência como relógios, diversos óculos, bicicleta, semijoias, entre outros. Assim, quatro pessoas foram autuadas em flagrante.

O casal que estava na casa abandonada foi autuado por furto qualificado. As outras duas pessoas que estavam na Rua Panamá foram indiciadas por furto qualificado e receptação. Ao final do procedimento, foi oferecida representação pela prisão preventiva de três autores. A Justiça deferiu a prisão e eles foram encaminhados ao presídio do Vale do Itajaí.

WhatsApp Image 2020 09 14 at 10.01.48

WhatsApp Image 2020 09 13 at 11.53.14

Uma operação conjunta entre as Polícias civil e Militar resultou no cumprimento de nove mandados de prisão contra integrantes de uma organização criminosa que age dentro e fora dos presídios em Santa Catarina. A ação ocorreu no domingo (13).

As investigações iniciadas pela Delegacia de Polícia de Tijucas há dois anos tinham como objetivo identificar integrantes de uma facção criminosa que pratica diversos crimes, entre eles o tráfico de drogas.

Foram apreendidos 44 papelotes de cocaína na residência de um dos alvos. As diligências foram realizadas em Tijucas, Porto Belo e Camboriú. Após os procedimentos, os presos foram encaminhados ao presídio regional de Tijucas e ficarão à disposição da Justiça.

Durante a investigação foi possível constatar que os homens com funções de comando na organização criminosa cobravam mensalidades dos demais integrantes e, caso esses valores  não fossem pagos, esses criminosos em dívida com a organização recebiam "missões", que consistiam em ataques a repartições públicas, retaliação à criminosos rivais ou a prática de furtos/roubos de carros, motocicletas e armas. O integrante que não pagasse a mensalidade e que não cumprisse a "missão" recebida era punido com a morte.

WhatsApp Image 2020 09 14 at 09.32.22

Na tarde deste sábado, a Polícia Civil de Biguaçu, com o apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE), efetuou a apreensão de dois adolescentes investigados por ato infracional análogo ao crime de homicídio. Eles possuem histórico policial, sendo encaminhados à delegacia diversas oportunidades em virtude de tráfico de drogas, roubo com emprego de arma, furto de veículos, homicídio, entre outros atos infracionais. "Após esforço conjunto da Polícia Civil e do Ministério Público, foi possível lograr êxito na apreensão dos menores, que vinham atuando de maneira violenta. Estamos certos de que com a apreensão de hoje, em conjunto com outras prisões já realizadas pela Polícia Civil, vai ser possivel desarticular o tráfico de drogas e trazer mais tranquilidade à comunidade do Morro da Bina, em Biguaçu", destaca o Delegado de Polícia Rodrigo Dantas.