Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 prisaopr

Uma ação conjunta entre a Polícia Civil de Santa Catarina e a Polícia Civil do Paraná prendeu na manhã desta sexta feira (07) um homem suspeito de estupro contra a sobrinha de 11 anos por duas vezes no final do ano passado, em Lebon Régis.

A investigação é da Delegacia de Polícia da Comarca de Lebon Régis. O suspeito, em visita a familiares em Lebon Régis, se aproveitaria de momentos a sós com a criança para praticar atos libidinosos contra ela. Os abusos teriam ocorrido duas vezes no final de 2020.

A família da criança só ficou sabendo dos abusos alguns dias atrás, quando o suspeito começou a perseguir a menina através de aplicativo de mensagens, enviando mensagens de cunho sexual e pedindo fotos para a vítima.

A Polícia Civil instaurou inquérito e iniciou as investigações. Dois dias depois, com as informações levantadas, foi representado por busca e apreensão e pela prisão preventiva do suspeito, que mora em Campo Magro (PR), região metropolitana de Curitiba, no Paraná.

Com o deferimento da representação pelo Judiciário, os policiais civis de Santa Catarina se deslocaram nesta sexta-feira até Almirante Tamandaré (PR) e, com o apoio de uma equipe de policiais civis paranaenses, cumpriram os mandados em Campo Magro. O homem foi preso em sua residência. Na casa dele foram encontradas duas armas de fogo sem registro, o que gerou também a prisão em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo de uso permitido.

WhatsApp Image 2021 05 07 at 10.45.47

WhatsApp Image 2021 05 07 at 10.01.21 1

Uma parceria entre a Polícia Civil, por meio do serviço de psicologia da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de São José, e o Centro de Atenção à Terceira Idade (CATI) do município de São José, oferece grupos online para idosos. O objetivo é promover o cuidado, fortalecer vínculos com a rede e comunidade e prevenir a violência, embasando-se no estatuto do idoso.

Além disso, são trabalhadas questões levantadas pelos participantes como a pandemia da Covid-19 e suas consequências para a saúde mental, especialmente para a população idosa.

Grupos online

Os grupos acontecem via WhatsApp, adequando-se ao modelo de trabalho adotado pelo CATI durante a pandemia, e estão sendo ofertados desde abril de 2021. São facilitados pela equipe de estagiários do curso de psicologia da UFSC.

Segundo a Delegada de Polícia Mardjoli Adorian Valcareggi, atualmente estão em andamento três grupos com encontros semanais compostos cada um por dois facilitadores e seis participantes, com duração média de oito encontros.

O serviço é ofertado à população idosa em geral, mas assim como no CATI a grande maioria das participantes são mulheres. “A parceria com o CATI é fruto de uma busca antiga do serviço de psicologia para promover ações de prevenção junto ao público de idosos”, destaca a Delegada. Interessados pela iniciativa devem procurar o CATI em São José.

brasaoo

A Justiça condenou investigados na Operação "Zip-lock" realizada pela Polícia Civil em São Miguel do Oeste, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC). As penas somadas ultrapassam 47 anos de prisão por tráfico e associação para o tráfico.

No segundo semestre do ano de 2020, a DIC/PCSC de São Miguel do Oeste investigou uma associação de traficantes que operava na venda de drogas na comunidade Vila Basso.

Após investigação, a Polícia Civil identificou a associação para o tráfico existente e o comércio de drogas. Dos seis investigados, quatro foram condenados neste processo – há ainda outro processo contra dois alvos que estavam foragidos.

 WhatsApp Image 2021 05 07 at 07.40.04

A Polícia Civil prendeu em flagrante uma pessoa suspeita de tráfico de drogas em Blumenau, na quinta-feira (06). Drogas foram apreendidas. A ação é da Divisão de Investigação Criminal (DIC).

Havia informações que ele utilizava o próprio veículo para comercializar drogas e foi montada uma campana nas proximidades do seu endereço. Assim que o suspeito chegou de carro, um Gol, foi feita a abordagem. Ao receber a ordem de descer do veículo, após devidamente cientificado de que se tratava de uma abordagem policial, o condutor engatou a marcha ré na tentativa de fugir, vindo a colidir contra um muro.

Novamente, foi dada a ordem de parada. Porém, o condutor engatou a primeira marcha e arrancou, jogando o carro contra os policiais e colidiu intencionalmente contra a porta da viatura. Um policial, em razão do choque provocado pelo veículo do suspeito, saiu levemente lesionado na perna.

Na sequência, o condutor do veículo fugiu. Porém, em razão da perseguição, logo à frente pulou do carro, deixando-o desgovernado, e fugiu a pé. O carro caiu de uma ribanceira de cerca de 5 metros, dentro de uma residência, e, por pouco, não atingiu uma idosa.

Um passageiro foi preso em flagrante, já que drogas foram apreendidas. O condutor do veículo fugiu pelo mato e não foi localizado. Na residência do condutor do veículo, que também era a do passageiro, pois são cunhados, foram apreendidas porções de cocaína e uma balança.

WhatsApp Image 2021 05 07 at 07.40.05

WhatsApp Image 2021 05 06 at 18.17.56

A Polícia Civil concluiu um inquérito policial que apura um homicídio qualificado pela emboscada e por motivo fútil que vitimou um homem no dia 24/03/2021, no Bairro Perequê, em Porto Belo.

Foi apurado que a vítima já tinha sido ameaçada de morte pelo suspeito. Foram ouvidas testemunhas, efetuadas diligências e apurado que o suspeito, após o crime, havia se evadido de Porto Belo com a família.

Com base nas provas angariadas, a Polícia Civil representou pela prisão temporária do investigado, a qual foi deferida pelo Poder Judiciário e cumprida pelos agentes do Setor de Investigação e Capturas da DPCo de Porto Belo. Foi apreendido em sua posse um revólver calibre .38 municiado e com a numeração suprimida.

A arma foi encaminhada para a perícia com os projéteis retirados do corpo da vítima, tendo resultado positivo, concluindo que a arma apreendida com o preso foi a arma utilizada para matar a vítima. Diante disto, o suspeito de 37 anos foi indiciado por homicídio doloso duplamente qualificado. A Polícia Civil representou pela prisão preventiva, a qual foi deferida pelo Poder Judiciário e cumprida.