Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2020 10 19 at 14.33.47 2

 

  1. Portar sempre documento de identificação com foto. Caso haja extravio, registrar um Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Polícia mais próxima ou pela Delegacia Virtual (delegaciavirtual.sc.gov.br). A 11ª DP-Delegacia de Proteção ao Turista (DPTUR) fica localizada no interior do Aeroporto Internacional Hercílio Luz. em Florianópolis, e possui plantão 24h para atendimentos.
  1. Menores de dezesseis anos somente podem viajar desacompanhados mediante autorização judicial. No caso da impossibilidade de acompanhamento por um dos pais, também é possível o embarque juntamente com o ascendente (como o avô) ou colateral maior até terceiro grau (como o irmão), desde que comprovado por documento. Ainda, poderá o menor de 16 anos viajar com outra pessoa maior, desde que expressamente autorizada pelo pai, mãe ou responsável. A DPTUR também presta auxílio nestes casos, encaminhando o solicitante aos órgãos responsáveis.
  1. Quando viajar, lembre-se de manter as medidas de precaução ao contágio e disseminação do novo coronavírus (COVID-19). Use máscara, mantenha o distanciamento nas áreas comuns do aeroporto e higienize as mãos e objetos sempre que possível.

WhatsApp Image 2020 10 19 at 14.33.47 3

WhatsApp Image 2020 10 19 at 14.33.48

WhatsApp Image 2020 10 19 at 14.33.48 1

WhatsApp Image 2020 10 19 at 12.51.59

A Polícia Civil realizou na manhã desta segunda-feira (19) a Operação "Impressões" e cumpriu quatro mandados de prisão temporária e um de busca e apreensão expedidos pela Justiça. A ação é da Delegacia de Polícia da Comarca de Taió.

Após investigação que durou três meses, a Polícia Civil identificou os suspeitos de um roubo a uma gráfica de Taió que ocorreu na madrugada de 20 de julho. Os mandados foram cumpridos em Lages. Houve o apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Lages.

Os suspeitos, armados e com máscaras e luvas, invadiram a sede da empresa e subtraíram um cofre com dinheiro. Os suspeitos ainda furtaram um veículo da empresa, onde colocaram o cofre, e levaram como refém o primeiro funcionário que chegou para trabalhar. O refém conseguiu fugir em Mirim Doce, quando o carro utilizado na fuga apresentou problemas.

Após investigação que indicou os suspeitos do crime, a Polícia Civil representou ao Judiciário pela expedição dos mandados de prisão e busca e teve parecer favorável do Ministério Público da Comarca. As medidas então foram decretadas pelo Judiciário e cumpridas.

WhatsApp Image 2020 06 09 at 15.17.08

A Polícia Civil cumpriu na sexta-feira (16) um mandado de prisão preventiva de um homem de 29 anos em Itajaí. A ação é da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI).

Na quinta-feira (15), durante audiência por videoconferência em virtude de um crime de lesão corporal em violência doméstica, o réu, em tese, ameaçou a vítima. O Ministério Público então requereu a prisão preventiva, que foi decretada pelo Juizado Especial Criminal e de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Itajaí. O homem foi preso pela Polícia Civil no bairro São João.

outubrolurete

O ano de 2016 foi marcante para a Agente de Polícia Civil Laurete Maçaneiro da Silva, quando estava indo buscar um exame da mastologista e recebeu a notícia da médica: era o que eu suspeitava, você está com carcinoma grau três. Agora é uma corrida contra o tempo. “Meu chão se abriu. Vieram perguntas como: Eu vou morrer? Vou ficar sem cabelo? Como vou ficar sem mama? Foi um dos piores dias da minha vida”, lembra Laurete.

Ela explica que receber o diagnóstico de câncer (seja de mama ou qualquer outro) é como receber uma sentença de morte porque tem muito preconceito quanto a essa doença: ‘se tem câncer vai morrer’, ‘coitada’. “E não é assim. Existe cura, tratamento. Mas cada um tem que fazer a sua parte, fazer os exames preventivos de rotina e, se detectar algo, ir atrás do tratamento e confiar na equipe, buscar apoio”, reforça.

Desde antes dos 40 anos, Laurete já fazia os exames preventivos, quando em 2007 apareceu o primeiro nódulo, depois em 2013 outro. Todos foram analisados e avaliados como benignos. Ela sempre fez os acompanhamentos semestrais por conta disso e foi questão de seis meses que apareceu um nódulo maligno. Se ela não fosse constante nos exames, se não fosse cuidadosa com a saúde, talvez não fosse possível esse diagnóstico precoce, que foi decisivo na cura.

Coincidências (ou não) à parte, Laurete havia iniciado um voluntariado junto à Capelania, em 2015, no Centro de Pesquisas Oncológicas (CEPON). “A gente vê tanta coisa, tanta gente que supera o câncer. Se elas conseguiram, eu vou conseguir”, pensou na época. Em um dos eventos no CEPON, Laurete recorda que o palestrante reforçou que 90% dos casos de câncer de mama têm cura, desde que seja feito o diagnóstico precocemente. Depois de ter conhecimento do câncer, com apoio da família e tantas pessoas queridas, ela decidiu que não ia mais pensar em morte. Que ela ia enfrentar a doença e sairia vencedora. E realmente venceu.   

Do diagnóstico de carcinoma até a cirurgia foram pouco mais de um mês. Ela retirou toda a mama esquerda e fez uma quadrantectomia da mama direita, tudo junto com a reconstrução das mamas, numa cirurgia de quase 9h. Quarenta dias depois, recebeu os exames que relatavam que o câncer tinha sido eliminado. Ela apenas continuou com a medicação preventiva e os acompanhamentos dos exames.

“É muito importante falarmos sobre as curas e os tratamentos que temos à disposição. Somos privilegiados por ter em nosso Estado o CEPON, um hospital totalmente público que trata tantos tipos de câncer com um atendimento diferenciado. Pior que descobrir a doença é não se curar, pelo menos ir atrás da cura”, destaca a policial civil.

Autoexame e mamografia anual

Entre os cuidados, Laurete aponta a realização do autoexame com uma frequência mensal, ou sempre que lembrarmos, da mamografia anual depois dos 40 anos, do ultrassom. Graças a esses exames muitas vidas são salvas. Tudo que é descoberto no início é mais fácil de curar, menos agressivo que uma doença que está há mais tempo.

Laurete considera que teve um grande amadurecimento por conta de ter passado por esse processo. “Ao longo da vida a gente vai se construindo e essa doença me fortaleceu. Hoje eu sou uma pessoa melhor do que era antes do câncer. Não me preocupo com tantas futilidades e dou valor a cada momento, a viver bem, estar próxima de quem amo, ajudar o próximo, nem que seja com uma palavra”, diz.

WhatsApp Image 2020 04 08 at 09.36.54 1

A Polícia Civil cumpriu na manhã desta sexta-feira (16) um mandado de busca e apreensão para apreender arma de fogo, a qual, em tese, teria sido utilizada por um homem para ameaçar o seu funcionário. A ação é da Delegacia de Polícia da Comarca de Ascurra.

Foi apreendido um revólver calibre .38, municiado, com registro vencido desde 2012, na casa. O investigado não soube explicar o motivo do registro vencido. Diante da situação, ele foi autuado em flagrante por posse irregular de arma de fogo de uso permitido, em desacordo com determinação legal ou regulamentar. A fiança foi arbitrada no valor de R$ 10 mil, a qual foi paga e o preso posto em liberdade.